Os despachantes documentalistas na era do profissionalismo organizacional

Autores

  • Maria da Gloria Bonelli Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2016.106228

Palavras-chave:

Sociologia das Profissões, Profissionalismo organizacional

Resumo

O artigo analisa o processo de profissionalização dos despachantes documentalistas, após o impacto da terceirização desses serviços para o Poupatempo, com a introdução de processos globalizantes de acesso a cidadania documentada, que encolheram o mercado da intermediação. Em substituição ao modelo tradicional das relações entre estado e sociedade para obtenção de serviços públicos que envolviam o “jeitinho”, os despachantes buscam o profissionalismo organizacional e a criação de conselhos estaduais e federal. Além das lutas concorrenciais entre os pares que se desdobram na judicialização desses conflitos, eles enfrentam a condenação moral, que se seguiu à perda de relevância social da atividade. A pesquisa se baseia em fontes documentais primárias e secundárias, em um  survey com 107 despachantes e em entrevistas qualitativas com lideranças profissionais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Gloria Bonelli, Universidade Federal de São Carlos

Professora titular 

Programa de Pós-Graduação em Sociologia

Universidade Federal de São Carlos

Downloads

Publicado

2016-12-07

Como Citar

Bonelli, M. da G. (2016). Os despachantes documentalistas na era do profissionalismo organizacional. Tempo Social, 28(3), 173-197. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2016.106228

Edição

Seção

Artigos