Levando o indivíduo a sério: a relação indivíduo-sociedade na teoria dos sistemas

Autores

  • Giancarlo Corsi Universidade de Modena-Reggio Emilia; Departamento de Comunicacao e Economia

DOI:

https://doi.org/10.1590/0103-2070201529

Resumo

RESUMO Uma das contribuições mais originais da teoria dos sistemas para a sociologia contemporânea é a ideia de que os indivíduos não são parte da sociedade, mas do ambiente. Se o indivíduo é entendido como corpo e consciência, não se pode conceber a sociedade como um conjunto de bilhões de corpos e consciências. Segundo a teoria dos sistemas, a sociedade só pode ser concebida como comunicação. Cada indivíduo constitui um sistema em si, autônomo, uma consciência que se auto-observa e reproduz. Levar o indivíduo a sério significa compreender como ele observa a si mesmo e enfrenta a dimensão social de sua vida - e isso significa que todo discurso sobre "colonização", emancipação, falta de sentido etc. que busca tomar partido do indivíduo, é não apenas teoricamente questionável, mas contraditório, representando apenas o ponto de vista da sociedade e não o do indivíduo. Analisando formas modernas de inclusão social, como a carreira, este artigo argumenta que observar o indivíduo como tal implica começar pelo seu paradoxo - o de ser único como todos os demais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Corsi, G. (2015). Levando o indivíduo a sério: a relação indivíduo-sociedade na teoria dos sistemas . Tempo Social, 27(2), 181-198. https://doi.org/10.1590/0103-2070201529

Edição

Seção

Dossiê - Teoria dos Sistemas e Crítica da Sociedade