A democracia ao sul da América: uma visão tocquevilleana

  • Claudio Vouga USP; FFLCH; Departamento de Ciência Política
Palavras-chave: autogoverno, democracia, instituições políticas, Tocqueville, América do Sul

Resumo

O artigo mostra como, na visão tocquevilleana, a democracia americana longe de ser um modelo é na verdade um caso particular. Apesar de sua erudição o nobre normando quase nada conhecia das instituições políticas do mundo ibérico, assim sendo para estudarmos a parte sul do continente americano de uma perspectiva inspirada em Tocqueville será o seu método e não suas análises empíricas que deverão servir de guia. A descrença nas instituições democráticas que encontramos hoje, de forma crescente, nos países da América ibérica nos desperta para a necessidade de aprofundarmos o estudo das instituições enraizadas em nossa tradição política e social. É provável que a descrença não seja na democracia mas num tipo determinado de variante de democracia que aparece aos povos da Ibero-América como alheio a seu destino. Apesar dos votos piedosos de alguns cientistas políticos, em matéria de democracia, certamente, o que é bom para os Estados Unidos só é bom (se for) para os Estados Unidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2001-05-01
Como Citar
Vouga, C. (2001). A democracia ao sul da América: uma visão tocquevilleana . Tempo Social, 13(1), 117-128. https://doi.org/10.1590/S0103-20702001000100008
Seção
Artigos