Raízes alemãs da sociologia econômica

Autores

  • Michel Lallement Laboratoire Interdisciplinaire pour la Sociologie Économique; CNRS; CNAM

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0103-20702006000100019

Palavras-chave:

Rechtssoziologie, Institucionalismo, Sociologia econômica

Resumo

O texto recupera a fonte clássica weberiana e da Escola Histórica Alemã para a formação da economia institucionalista no contexto acadêmico norte-americano das últimas décadas do século XIX. Para isso, retoma as reflexões de Weber em torno da sociologia do direito e a conexão entre normas jurídicas e ação econômica. Apresenta em seguida a sua recepção do outro lado do Atlântico como grandemente devedora das figuras respectivas de Richard T. Ely, destacado representante de uma geração de estudantes formados pelo ambiente cultural alemão, e em seguida de J. R. Commons, leitor do primeiro. O artigo também mostra as relações entre os temas da democracia industrial e da grande empresa cooperativa, nos Estados Unidos, com a aquela tradição intelectual, estabelecendo assim as condições históricas para o surgimento posterior da sociologia econômica. Sugere, dessa forma, que as afinidades eletivas entre a economia e as outras esferas do social, uma abordagem de raiz weberiana, têm explicitada a sua linha de continuidade encontrada nas classificações disciplinares mais recentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-06-01

Como Citar

Lallement, M. (2006). Raízes alemãs da sociologia econômica . Tempo Social, 18(1), 375-394. https://doi.org/10.1590/S0103-20702006000100019

Edição

Seção

Artigos