Anticapitalismo e inserção social dos mercados

  • Ricardo Abramovay USP; FEA; Departamento de Economia
Palavras-chave: Sociologia econômica, Creative commons, Esquerda, Emancipação social

Resumo

O artigo estabelece uma comparação entre André Gorz e alguns dos mais importantes autores da nova sociologia econômica. É verdade que se trata de um diálogo que nunca ocorreu de maneira explícita. O que torna a comparação relevante, porém, é que ela abre caminho para expor duas maneiras alternativas de encarar o tema sociológico básico da inserção dos mercados na vida social. Para Gorz, mercado e sociedade civil são termos antinômicos e não há tarefa política mais relevante que impedir a invasão, a colonização da vida social e das relações afetivas pelo mercado. Já para a sociologia econômica, ao contrário, os mercados estão completamente mergulhados na vida social, são por ela explicados e não podem ser considerados esferas institucionais autônomas. Dessa diferença na maneira de conceber a relação entre economia e sociedade decorrem consequências políticas fundamentais: para Gorz, as redes sociais que marcam a expansão dos softwares livres representam, potencialmente, o início de uma sociedade, não capitalista. Para a nova sociologia econômica, no próprio mercado é possível encontrar redes sociais baseadas em laços não mercantis. Além disso, a inserção social dos mercados convida a que a ação política se dirija não apenas ao setor público e associativo, mas também, e cada vez mais, à própria forma de se organizar o setor privado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-01-01
Como Citar
Abramovay, R. (2009). Anticapitalismo e inserção social dos mercados . Tempo Social, 21(1), 65-87. https://doi.org/10.1590/S0103-20702009000100005
Seção
Homenagem a André Gorz