A reinvenção da cidade na selva

Palavras-chave: Fronteira, Frente de expansão, Frente pioneira, Tensões sociais

Resumo

Sintetizo minha pesquisa sobre a fronteira nos anos de 1970 e 1980, quando do violento movimento de ocupação da Amazônia Legal. Cobriu da Pré-Amazônia maranhense ao Pará, Mato Grosso, Goiás, Rondônia e Acre. Polarizo dois grupos de experiências sociais opostas na gestação das cidades e do modo de vida urbano no cenário peculiar. Num extremo, a formação espontânea, a partir de pequenos povoados, decorrente da livre ocupação da terra por migrantes oriundos, em grande parte, do semiárido do Nordeste. No outro extremo, o território ocupado por migrantes do Sul e da região do Contestado do Espírito Santo e Minas Gerais, as cidades planejadas, que expressavam modernas concepções do urbano, na intervenção do Estado ditatorial e sua lógica ordenadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José de Souza Martins, Universidade de São Paulo

Professor titular aposentado de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Fellow de Trinity Hall e Professor da Cátedra Simón Bolivar da Universidade de Cambridge (1993-1994), Professor visitante da Universidade da Flórida (1983) e Professor visitante da Universidade de Lisboa (2000). Pesquisador Emérito do CNPq (2019).

Referências

Deffontaines, Pierre. ([1938] 2004), “Como se constituiu no Brasil a rede de cidades”. Trad. O. Valverde. Revista Científica Cidades, 1 (1): 119-146.
Ianni, Octavio. (1978), A luta pela terra. Petrópolis, Vozes.
Lefebvre, Henri. (1974), La production de l’espace. Paris, Anthropos.
Martins, José de Souza. (1975), Capitalismo e tradicionalismo. São Paulo, Livraria Pioneira.
Martins, José de Souza Martins. (1998), “A vida privada nas áreas de expansão da sociedade Brasileira”. In: Novais, Fernando A. & Schwarcz, Lilian Moritz (orgs.), História da vida privada no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras, vol. 4, pp. 659-726.
Martins, José de Souza. (2014), Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. 2 ed. São Paulo, Contexto.
Monbeig, Pierre. (1984), Pioneiros e fazendeiros de São Paulo. Trad. A. França e R. E. A. e Silva. São Paulo, Hucitec.
Mounier, Emmanuel. (1964), O personalismo. Trad. João Bénard da Costa. São Paulo, Duas Cidades.
Ribeiro, Darcy. (1970), Os índios e a civilização. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.
Vieira, Maria Antonieta da Costa. (2001), À procura das Bandeiras Verdes: viagem, missão e romaria – movimentos sócio-religiosos na Amazônia Oriental. Campinas, Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas.
Vieira, Maria Antonieta da Costa. (2012), “Território em movimento: comunidades camponesas da Amazônia Oriental (Missão de Maria da Praia e Romaria do Padre Cícero)”. Revista Pós Ciências Sociais, 9 (18).
Publicado
2019-04-17
Como Citar
Martins, J. (2019). A reinvenção da cidade na selva. Tempo Social, 31(1), 11-33. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2019.151225
Seção
Dossiê: Pensar a cidade (no Brasil): Espaços e tempos