Descompassos de uma etnografia : sobre os passados presentes de um bairro

Palavras-chave: Historicidade, Memória, Etnografia, Bairro, Lisboa

Resumo

Com o objetivo de discutir a relação entre etnografia, história e memória, especificamente no que se refere ao modo como o ‘passado’ é percecionado, representado e usado no presente, projetando-se no futuro, o artigo reflete criticamente sobre uma pesquisa realizada nos anos 1990 sobre um bairro histórico e “popular” de Lisboa. O modo como diferentes tipos de temporalidades e de memórias são estrategicamente evocadas sob a forma de “mito de origem” ou de “marcha popular”, contribuindo para a definição de um pequeno território “tradicional” urbano, e o papel ativo que o processo etnográfico desempenha neste processo são alguns dos pontos analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graça Índias Cordeiro, Instituto Universitário de Lisboa

Professora de antropologia urbana e pesquisa de terreno no Departamento de Métodos de Pesquisa Social e pesquisadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES) do Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). Atualmente, coordena o programa de Doutoramento em Estudos Urbanos, grau conjunto do ISCTE-IUL e Universidade Nova de Lisboa.

Referências

Agier, Michel. (2001), “Distúrbios identitários em tempos de globalização”. Mana, 7 (2): 7-33.
Bloch, Maurice. (1998), How we think they think: anthropological approaches to cognition, memory, and literacy. Boulder/Colorado/Oxford, Westview Press.
Bloch, Maurice, (2012), Anthropology and the Cognitive Challenge. Cambridge, Cambridge University Press.
Castilho, Júlio de. (1954), Lisboa antiga: o bairro Alto. Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa.
Castilho, Júlio de. (1981), A Ribeira de Lisboa. Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa
Chen, Xiangming; Orum, Anthony M. & Paulsen, Krista E. (2013), Introduction to cities. how place and space shape human experience. Chichester/West Sussex, John Wiley & Sons.
Connerton, Paul. (1993), Como as sociedades recordam. Oeiras, Celta.
Cordeiro, Graça Índias. (1994), “A construção social de um bairro de Lisboa: a vocação marítima da Bica através dos seus registos de baptismo e nascimento (1886-1970)”. Ler História, Lisboa, 26: 125-149.
Cordeiro, Graça Índias. (1996), Um bairro no coração da cidade: sobre a construção social de um bairro típico de Lisboa. Tese de doutorado em antropologia social. Lisboa, iscte.
Cordeiro, Graça Índias. (1997), Um lugar na cidade: quotidiano, memória e representação no bairro da Bica. Lisboa, Dom Quixote.
Cordeiro, Graça Índias. (2001a), “Territórios e identidade: sobre escalas de organização sócio-espacial num bairro de Lisboa”. Estudos Históricos, 28: 125-142.
Cordeiro, Graça Índias. (2001b), “Trabalho e Profissões no imaginário de uma cidade: sobre os tipos populares de Lisboa”. Etnográfica, 5 (1): 7-24.
Cordeiro, Graça Índias. (2003), “Uma certa ideia de cidade: popular, bairrista, pitoresca. Sociologia, 13: 185-199.
Costa, António Firmino. (1991), “O ritual das marchas populares nas festas de Lisboa”. In: Festas de Lisboa. Lisboa, Livros Horizonte, pp. 56-65.
Frehse, F. (2001), “Potencialidades do método regressivo-progressivo: pensar a cidade, pensar a história”. Tempo Social, 13 (2), 169-184.
Halbwachs, Maurice. (1925), Les cadres sociaux de la memoire. Paris, puf.
Hirsch, Eric & Stewart, Charles. (2005), “Introduction: ethnographies of historicity”. History and Anthropology, 16 (3): 261-274.
Lepetit, Bernard. (2001) Por uma nova história urbana. Seleção de textos, revisão crítica e apresentação Heliana Angotti Salgueiro, São Paulo, Edusp.
Lepetit, Bernard & Pumain, Denise. (1993), Temporalités Urbaines. Paris, Anthropos.
Lévi-Strauss, Claude. (1962), La pensee sauvage. Paris, Plon.
N/a (Não assinado). (1948), “Sem Título”. Diário Popular, Lisboa, 12.06.1948.
N/a. (1952), “Sem título”. Diário Popular, Lisboa, 24.06.1952.
N/a. (1955), “Sem título”. Diário Popular, Lisboa, 12.06.1955.
Peralta, Elsa. (2007), “Abordagens teóricas ao estudo da memória social: uma resenha critica”. Arquivos da Memória, 2 (nova série): 4-23.
Salgueiro, Heliana Angotti. (2001), “Apresentação”. In: Lepetit, Bernard. Por uma nova história urbana. Seleção de textos, revisão crítica e apresentação Heliana Angotti Salgueiro, São Paulo, Edusp, pp. 11-29.
Stewart, Charles. (2016), “Historicity and anthropology”. Annual Review of Anthropology, 45: 79-94.
Tulving, Endel. (2002), “Episodic memory: from mind to brain”. Annual Review of Psychology, 53: 1-25.
Publicado
2019-04-17
Como Citar
Cordeiro, G. (2019). Descompassos de uma etnografia : sobre os passados presentes de um bairro. Tempo Social, 31(1), 35-54. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2019.151263
Seção
Dossiê: Pensar a cidade (no Brasil): Espaços e tempos