Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Reflexões sobre as condições sociais de produção da sociologia da educação: primeiras aproximações

Luiz Antonio Cunha

Resumo


A despeito do notável desenvolvimento da pesquisa universitária no Brasil dos anos recentes, a educação é muito pouco valorizada como objeto de pesquisa e de especialização temática pelos sociólogos brasileiros. A situação já foi diferente tendo sico a Sociologia da Educação campo fecundo de produção de conhecimento nos anos 1950 e 60. O artigo procura pôr o problema dessa desvalorização, de forma a tentar explicá-la a partir das condições sociais de produção imediatamente universitárias, ligadas à organização interna do ensino e da pesquisa, à "nova" divisão social do trabalho acadêmico, resultante da Reforma Universitária de 1968 patrocinada pelo regime militar, que criou as Faculdades de Educação. No decorrer da explanação, o autor enfatiza, como problema correlato, o diletantismo docente.

Palavras-chave


Educação; Sociologia da Educação; Universidade; Reforma universitária; Pesquisa acadêmica; Diletantismo docente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ts.v4i1/2.84934

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Tempo Social

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.