Domesticação e domesticidade: a construção das exclusões

  • Adriano Luiz Duarte Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Empregados domésticos, Crime, Processo crime, Cidadania, Exclusão, História social, São Paulo, Estado novo

Resumo

A partir do estudo de um processo crime em São Paulo, na década de 1940, este artigo pretende sugerir algumas indicações para uma história social da população pobre sob o Estado Novo. Seu objetivo essencial é perceber como, através das relações entre os empregados domésticos e as famílias de seus patrões e de ambos com o poder público, vai se criando uma noção de cidadania que cada vez mais restringe a ação dos trabalhadores. E, por outro lado, como estes mesmos trabalhadores interpretaram e vivenciaram essas restrições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriano Luiz Duarte, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Pós-graduando do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo
Como Citar
Duarte, A. L. (1). Domesticação e domesticidade: a construção das exclusões. Tempo Social, 4(1/2), 183-198. https://doi.org/10.1590/ts.v4i1/2.84936
Seção
Artigos