Michel Foucault e a teoria do poder

  • José Augusto Guilhon Albuquerque Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Foucault, Teoria do poder, Autoridade, Poder como relação assimétrica

Resumo

Mais do que a teoria do poder, Foucault propões regras ou cautelas metodológicas. Diferentemente das concepções correntes, Foucault pretende explicar o poder sem o rei como sua fonte e natureza. Depois de comparar diferentes concepções correntes de poder, mostrando a sua dependência da noção de um soberano, define-se o poder em Faoucault como uma relação assimétrica que institui a autoridade e a obediência, e não como um objeto preexistente em um soberano, que o usa para dominar seus súditos. Para ilustrar o conceito foucaultiano de poder, comenta-se uma situação atual da política nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Augusto Guilhon Albuquerque, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Professor do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo
Como Citar
Albuquerque, J. A. (1). Michel Foucault e a teoria do poder. Tempo Social, 7(1/2), 105-110. https://doi.org/10.1590/ts.v7i1/2.85209
Seção
Foucault - um pensamento desconcertante