APONTAMENTOS PARA UMA POÉTICA QUEER: UMA LEITURA DA POESIA DE LUÍS MIGUEL NAVA

  • Sinei Ferreira Sales Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Luís Miguel Nava, poesia, literatura portuguesa, teoria queer, cânone

Resumo

Neste artigo, objetivamos ler sete poemas de Luís Miguel Nava – “Ars poética”, “Ars erotica”, “Paixão”, “O último reduto” “O mar”, “Ao mínimo clarão” e “Através da nudez” –, contidos na reunião da obra poética naviana, publicada em 2002, pela editora Dom Quixote, com o título de Poesia completa. Em nossas leituras, empregaremos pressupostos da Teoria Queer, aliada aos Estudos Literários, a fim de mostrar como o corpo, não apenas o do poeta, mas também o corpo do poema, é plataforma de novas subjetividades, que convidam o leitor a experimentar uma trajetória sensorial que explora vias pouco usuais de prazer, para além do tato e da visão, desentranhando dos corpos em interação, o gozo da leitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sinei Ferreira Sales, Universidade de São Paulo
Atualmente, é doutorando do Programa de Pós-graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa - FFLCH / USP, Mestre em Letras pelo mesmo programa. É bacharel em Letras (Português-Espanhol) pela mesma faculdade e licenciado em Letras, pela FE-USP. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Portuguesa, Literaturas Africanas de Língua Portuguesa e Literatura Comparada, atuando principalmente nos seguintes temas: Poesia do século XX, Literatura Comparada, Estudos Culturais, Teoria Queer e Estudos Gays e Lésbicas, focalizando a tensão e a convergência desses com a crítica literária, o corpo, a subjetividade e a cultura.
Publicado
2018-09-11
Como Citar
Sales, S. (2018). APONTAMENTOS PARA UMA POÉTICA QUEER: UMA LEITURA DA POESIA DE LUÍS MIGUEL NAVA. Via Atlântica, (33), 343-364. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/141259
Seção
Dossiê 33: Queerizar o cânone luso-afro-brasileiro