CANDIDO EM ANGOLA: DUAS FORMAÇÕES

Palavras-chave: história literária, sistema literário, Angola, Brasil

Resumo

Este breve ensaio visa comparar as obras Formação da literatura brasileira, de Antonio Candido, e A formação da literatura angolana, de Mário António (Angola). A conclusão evidente é a de que o primeiro serviu de modelo metodológico para o segundo. A hipótese menos evidente é a de que essa coincidência revela, não só a influência de Candido num país onde não tem sido estudada, mas também a fidelidade de M. António à sua formação inicial, comum à dos companheiros da Mensagem de Luanda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Manuel Antunes Soares, UP-FL-CITCEM (Porto)UE-DLL (Évora)

Investigador integrado no Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória» da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Professor Associado com Agregação pela Universidade de Évora. Professor Titular da Universidade Agostinho Neto. 

Publicado
2019-07-10
Como Citar
Soares, F. (2019). CANDIDO EM ANGOLA: DUAS FORMAÇÕES. Via Atlântica, (35), 173-183. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/151460