A EXPERIÊNCIA LITERÁRIA NUMA PERSPECTIVA HUMANÍSTICA

  • Sandra Helena Oliveira UFPI
  • Eliene da Silva Dias UESPI/SEDUC-PI
  • Diogenes Buenos Aires de Carvalho UESPI/UFPI
Palavras-chave: literatura, sociedade, humanização, Antonio Candido

Resumo

O presente artigo buscou refletir sobre a literatura   e seu caráter humanizador no contexto da sociedade, fazendo uma abordagem usando o pensamento do crítico Antônio Candido acerca da relação entre literatura e sociedade, considerando que o homem vive mergulhado nos conflitos da vida cotidiana. O aporte teórico se centrou nas contribuições de Antônio Candido dentre outros teóricos que compartilham desse pensamento. Por fim, nessa perspectiva, verificou-se o papel social e o caráter emancipatório e reflexivo da literatura, contribuindo de maneira eficaz como objeto de humanização do homem que entra em contato com essa estética literária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Helena Oliveira, UFPI

Mestranda do programa de Pós- graduação em Letras pela UFPI, atualmente é professora da educação básica de ensino técnico e tecnológico do IFPI, desenvolve pesquisas nas áreas de literatura espanhola e portuguesa, com o foco voltado para a teoria do espaço ficcional. É membra do Núcleo de Pesquisa em Literatura Contemporânea (NUPLIC) da UFPI: http://lattes.cnpq.br/6492036762086456

Eliene da Silva Dias, UESPI/SEDUC-PI

Mestranda do programa de Pós- graduação em Letras pela UESPI, atualmente é professora da educação básica do estado do Piauí- Seduc, desenvolve pesquisas nas áreas de literatura, leitura. http://lattes.cnpq.br/1627116452471096

Diogenes Buenos Aires de Carvalho, UESPI/UFPI

Pós-Doutorado (PNPD/CAPES) no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo (UPF). Professor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), atuando na Graduação em Letras e no Mestrado Acadêmico em Letras. Professor Convidado do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPI. Editor-chefe do periódico eletrônico Letras em Revista (UESPI/https://ojs.uespi.br/index.php/ler), Coordenador do GT Leitura e Literatura infantil e juvenil da ANPOLL (www.gtllij.com.br) e integrante da RELER.  Rede de Estudos Avançados em Leitura (Cátedra UNESCO de Leitura) Instituto Interdisciplinar de Leitura - PUC Rio), Coordenador do Grupo de Pesquisa Literatura, Leitura e ensino (CNPq/UESPI). Membro do corpo editorial dos seguintes periódicos: FRONTEIRAZ, EntreLetras (Online), Carta CEPRO, Tecnia (Lima), Caderno Seminal Digital (Rio de Janeiro), Textura (Canoas), Signo (UNISC. Online), Literatura em Debate (URI), Kalíope (PUCSP), Nome - Revista de Letras (UFG), Cadernos do Aplicação (UFRGS), Signos (Lajeado), e Pesquisa em Foco (0103-5762). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: Estética da Recepção, Literatura infantil e juvenil, Adaptação literária, Formação do leitor, Ensino de literatura, Letramentos literário e digital. 

Publicado
2019-07-10
Como Citar
Oliveira, S., Dias, E., & de Carvalho, D. (2019). A EXPERIÊNCIA LITERÁRIA NUMA PERSPECTIVA HUMANÍSTICA. Via Atlântica, (35), 253-265. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/154949