BRASIL: DUAS VOZES, DUAS MEDIDAS

  • Vinicius Lourenço Linhares IFMG/PUC-Minas
Palavras-chave: Brasil, enunciação, política, relações de poder

Resumo

Intenta-se, na leitura de Quarenta dias, de Maria Valéria Rezende, investigar como o processo enunciativo do romance (BAKHTIN, 2009; 2010; 2011; BENVENISTE, 1989; 1985; CANDIDO, 2014), ao ser estruturado em termos de contraposições, torna-se o princípio formal responsável pelo deslocamento/apontamento de tensionamentos que dinamizam relações de poder (CHAUÍ, 2001; SOUZA, 2017, 2018) encenadas no/pelo romance (PAULINO; WALTY, 2005). Estilizando o romance, tal princípio formal manifesta-se no duelo entre a voz da boneca Barbie e a voz da narradora Alice de modo que essa estilização estrutura tanto a microenunciação, quanto a macroenunciação do romance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Lourenço Linhares, IFMG/PUC-Minas

Doutorando em Literaturas de Língua Portuguesa pela PUC-Minas com pesquisa que investiga a forma da escrita como fator configurador de relações de poder encenadas em dois romances brasileiros contemporâneos. Sou docente do IFMG em cursos técnicos e superiores. Meus principais estudos acadêmicos ligam-se ao ensino de literatura, teorias críticas para leitura do texto literário, relações de poder na literatura brasileira contemporânea, encenação enunciativa e escrita literária. Minha pesquisa de doutoramento, em curso, conta com apoio financeiro da CAPES tipo II.

Publicado
2019-07-10
Como Citar
Linhares, V. (2019). BRASIL: DUAS VOZES, DUAS MEDIDAS. Via Atlântica, (35), 287-305. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/155051