Literatura Atlântica: notas sobre o comparatismo em língua portuguesa

  • Lisa Carvalho Vasconcellos Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Lusofonia, Literatura Atlântica, Comparatismo

Resumo

Constatando a inadequação do termo lusofonia – palavra carregada por ecos colonialistas e autoritários – para definir o estudo das literaturas luso-afro-brasileiras, o artigo propõe uma nova possibilidade conceitual para o comparatismo em língua portuguesa: a Literatura Atlântica. O termo, inspirado em recentes estudos historiográficos e das ciências sociais, toma o mar como metáfora para as trocas culturais não-hierárquicas que aconteceram e continuam a acontecer entre os países de colonização portuguesa espalhados em três continentes. A horizontalidade do mar e suas múltiplas possibilidades de contato e contágio servem aqui, ao mesmo tempo, como inspiração metodológica e perspectiva política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lisa Carvalho Vasconcellos, Universidade Federal da Bahia
Bacharel em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais UFMG (2003). Mestre em Literatura Brasileira (2005) pela mesma instituição, defendendo dissertação sobre a obra de Guimarães Rosa. Doutora em Literatura Comparada pela USP (2011) É autora dos livros Vertigens do eu: autoria, alteridade e autobiografia na obra de Fernando Pessoa (Relicário, 2013) e Figurações da Leitura: um estudo sobre o papel do narratário em Grande sertão: veredas (Scortecci, 2008), que foi por sua vez ganhador do II Prêmio de Literatura UBE/ Scortecci 2007. Desenvolve pesquisa sobre literatura luso-afro-brasileira do século XX na modalidade PRODOC (Pós-Doutorado) pela Pós-Graduação de Literatura e Cultura do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBA) .
Publicado
2014-07-24
Como Citar
Vasconcellos, L. (2014). Literatura Atlântica: notas sobre o comparatismo em língua portuguesa. Via Atlântica, (25), 119-129. https://doi.org/10.11606/va.v0i25.69546
Seção
Dossiê 25: Triangulações Atlânticas - transnacionalidades em língua portuguesa