A fascinante máquina de Adriana Falcão

  • Maria de Fátima Gonçalves Lima Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras da PUC Goiás – Área de Concen-tração em Literatura e Critica Literária. (PPGLETRAS)
Palavras-chave: Literatura juvenil, Imagens fascinantes, Voos, Contemporaneidade, Protagonismo juvenil

Resumo

A Máquina, de Adriana Falcão, em linguagem fluente e contemporânea, resgata o lirismo e o poder do mais clássico dos temas: o amor. Esse sentimento leva o protagonista a buscar o mundo das ideias de Platão e fazer sua amada ver o inteligível, incompreensível pela razão, que se concebe somente pela emoção.  Por meio de imagens fascinantes o real desliza então para o imaginário ou vice-versa, numa reflexão sobre realizações, sonhos e perspectivas da juventude de alcançar voos cada vez mais altos na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Gonçalves Lima, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras da PUC Goiás – Área de Concen-tração em Literatura e Critica Literária. (PPGLETRAS)

Doutora em Teoria Literária pela Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho” – São José do Rio Preto; Pós Doutora pela Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro; Coordenadora do Programa – MESTRA EM LETRAS – LITERATURA  E CRÍTICA LITERÁRIA DA PUC Goiás.

Publicado
2014-11-04
Como Citar
Lima, M. de F. (2014). A fascinante máquina de Adriana Falcão. Via Atlântica, (26), 217-229. https://doi.org/10.11606/va.v0i26.89028
Seção
Dossiê 26: Literatura, cultura e juventude