O homem que calculava, de Malba Tahan (Um fenômeno de leitura literária na infoera)

  • Divino José Pinto Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Palavras-chave: Narrativa, Juventude, Leitura, Recepção, Êxito

Resumo

O público jovem, cuja competência leitora está em formação, enfrenta crises contínuas, e na busca de tal competência tem à sua disposição instrumentos de mediação como a televisão, a internet e outras mídias, que são verdadeiros facilitadores da recepção. Contudo, tais recursos são questionáveis quando se trata de leitura como fruição crítica. Propomos, então, abordar em O homem que calculava, romance de Malba Tahan, certas características e especificidades que funcionam como atrativos responsáveis pelo êxito alcançado por esse texto, junto à juventude, num momento de suspensão de valores e reengenharia das habilidades ledoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Divino José Pinto, Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Possui graduação em Letras - Faculdade Cora Coralina - Cidade de Goiás (1984), pós-graduação em Língua Portuguesa - CECAP - (1986), mestrado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (1990), doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005), é pós-doutorando pela PUC- RIO, sob a supervisão do Prof. Dr. Gilberto Mendonça Teles. Atualmente, é professor adjunto da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, professor estatuário - Secretaria Estadual de Educação e professor da Universidade Estadual de Goiás, com experiência na Educação Básica desde o ano de 1981, com atuação também na área de Letras, na formação de professores, com ênfase no ensino e pesquisa em Teoria e crítica literária, principalmente nos seguintes temas: literatura: literatura comparada: literatura e outras artes, discurso, memória, tradição, tradução e semanálise; literatura, gêneros, história, cultura e linguagem: narrativa, lírica, drama, discurso, espécies e subespécies, interdiscursos.
Publicado
2014-11-04
Como Citar
Pinto, D. (2014). O homem que calculava, de Malba Tahan (Um fenômeno de leitura literária na infoera). Via Atlântica, (26), 231-243. https://doi.org/10.11606/va.v0i26.89032
Seção
Dossiê 26: Literatura, cultura e juventude