Entre a guerra, a natureza e a infância–um retrato das marcas pós-coloniais na obra A guerra dos fazedores de chuva com os caçadores de nuvens: guerra para crianças de Luandino Vieira

  • Júlia Parreira Zuza Andrade Universidade de Coimbra (Portugal)
  • José Luís Pires Laranjeira Universidade de Coimbra (Portugal)
Palavras-chave: literatura angolana, pós-colonialismo, Luandino Vieira, literatura infantojuvenil, guerra de independência

Resumo

O artigo analisa a obra A guerra dos fazedores de chuva com os caçadores de nuvens destinada para o público infantojuvenil do angolano Luandino Vieira. Através de uma perspectiva pós-colonial, é descortinada a violência sofrida por Angola em sua colonização, culminando na luta de independência. A natureza participa ativamente dos acontecimentos, numa metáfora com a nação que passa a ser repensada e as crianças ocupam papel de destaque, sobretudo ao final da batalha. A partir do estudo, é possível reavaliar os vestígios coloniais e pós-coloniais contidos na obra, ampliando a discussão sobre os pós-colonialismos nas literaturas africanas de língua portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Parreira Zuza Andrade, Universidade de Coimbra (Portugal)

Doutoranda em Materialidades da Literatura na Universidade de Coimbra (Portugal)e mestre em Literatura de Língua Portuguesa: Investigação e Ensino pela mesma universidade. Graduada em Comunicação Social pela Puc-MG com pós-graduação em Gestão Cultural pelao Centro Universitário UNA- MG, possui como áreas de interesse literatura infantojuvenil, literaturas africanas de língua portuguesa, ilustração, mercado editorial e conta com artigos e apresentações em colóquios sobre os temas citados. Além da trajetória acadêmica, é escritora e possui poemas publicados e premiados em diversos concursos e antologias brasileiros. Em 2015 será lançado seu primeiro livro infantojuvenil.

José Luís Pires Laranjeira, Universidade de Coimbra (Portugal)
Doutor em Literaturas Africanas pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC) onde é actualmente Professor Associado. É ainda responsável pelas cadeiras de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, desde 1981, e também de Culturas Africanas. Os seus interesses actuais de investigação englobam a História, Sociedade, Política e Cultura e as Literaturas Africanas, e ainda o estudo de aforismos e outros textos curtos em várias culturas e também alguns aspectos de culturas orientais e do Médio Oriente (nomeadamente filosofia, religião e poesia tradicional e clássica da China, Japão, Índia e Pérsia), neste último caso não necessariamente para a produção de materiais científicos.
Publicado
2015-06-21
Como Citar
Andrade, J., & Laranjeira, J. (2015). Entre a guerra, a natureza e a infância–um retrato das marcas pós-coloniais na obra A guerra dos fazedores de chuva com os caçadores de nuvens: guerra para crianças de Luandino Vieira. Via Atlântica, (27), 163-179. https://doi.org/10.11606/va.v0i27.98645
Seção
Dossiê 27: Literaturas Africanas de Língua Portuguesa e o Pós-Independência