[1]
S. M. Barbosa, “IRENE LISBOA E AS FICÇÕES DE GÉNERO DO ESTADO NOVO”, Via atl., nº 33, p. 37-60, set. 2018.