A Poesia Chinesa Definida por Ezra Pound: uma busca pela origem

Autores

  • Raquel Harumi de Sá Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2675-4614.v1i1p55-64

Palavras-chave:

teoria poética, poesia chinesa, língua chinesa, teoria da tradução, zonas de contato

Resumo

O presente texto apresenta uma reflexão a respeito de uma possível “zona de contato” entre as teorias de tradução poética definidas por Ernest Fenollosa e seu discípulo Ezra Pound, e a literatura em língua chinesa por eles traduzida. Elaborado por Mary Pratt (1991), estudiosa de literatura espanhola, o conceito de zonas de contato considera a literatura como um espaço social em que culturas diferentes se encontram, confrontam ou mesmo se atracam (“grapple”) em contextos geralmente de relações de poder altamente assimétricas. Ao verificarmos a ausência do reconhecimento deste contato, por parte das teorias poéticas dos autores supracitados, em relação aos questionamentos levantados por sua crítica, passa a ser reconhecido, cada vez mais, por diversos estudiosos, inclusive de literatura americana, a importância em dialogar e absorver o conhecimento produzido por outras áreas, como a sinologia, a filologia, a linguística etc. Quanto a isto, torna-se possível esboçar um distanciamento crítico e histórico em relação aos preceitos formulados pelo modernismo literário americano, junto com uma reflexão mais ampla sobre o fenômeno da linguagem. A partir deste cenário, também pretende-se esboçar uma metodologia capaz de detectar formulações e referências teóricas, de tradução e linguagem, em Pound, que, quando omitidas, asseguram uma noção de equivalência entre o texto traduzido e o original chinês, que igualmente ofuscam a análise das zonas de contato.

Downloads

Publicado

2020-04-09

Como Citar

Sá, R. H. de. (2020). A Poesia Chinesa Definida por Ezra Pound: uma busca pela origem. Zi Yue, 1(1), 55-64. https://doi.org/10.11606/issn.2675-4614.v1i1p55-64

Edição

Seção

Artigos