Complexidade e compreensão em reportagens sobre a migração de refugiados africanos: a narrativa jornalística de Paulo Moura

Autores

  • Mauro de Souza Ventura Universidade Estadual Paulista
  • Tayane Aidar Abib Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2021.168721

Palavras-chave:

Narrativa jornalística, Epistemologia complexo-compreensiva, Refugiados, África, Paulo Moura

Resumo

Dados da Agência de Refugiados das Nações Unidas (UNHCR) indicam que, todos os dias, 44.400 pessoas são forçadas a fugir de suas casas devido a perseguições, conflitos ou violência generalizada. Este artigo investiga caminhos narrativos possíveis para a cobertura da crise dos refugiados, propondo a adoção de dispositivos que entrelaçam complexidade e compreensão à prática jornalística. Analisa, neste sentido, o trabalho de reportagem do jornalista português Paulo Moura em cenários de crise migratória, evidenciando, especificamente em sua obra Passaporte para o céu (2005), as perspectivas de diálogo e afetos que, circunscritas à esfera da alteridade, são tecidas acerca da realidade dos africanos que buscam alcançar a Europa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro de Souza Ventura, Universidade Estadual Paulista

Professor adjunto do Departamento de Comunicação Social da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Livre- Docente em Jornalismo. Doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo (USP).

Tayane Aidar Abib, Universidade Estadual Paulista

Mestre e Doutoranda em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Referências

AGAMBEN, G. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: Humanitas, 2004.

BIONDI, A. G. Corpo sofredor: figuração e experiência no fotojornalismo. 2013. 220f. Tese (Doutorado em Comunicação Social) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

BRUM, E. A menina quebrada e outras colunas de Eliane Brum. Porto Alegre: Arquipélago Editorial, 2013.

BUBER, M. Do diálogo e do dialógico. São Paulo: Perspectiva, 1982.

KRAMER, M. Prefácio. In: MOURA, P. Passaporte para o céu. Lisboa: Dom Quixote, 2005. p. 5-11.

KRISTEVA, J. Estrangeiros para nós mesmos. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

KÜNSCH, D. Comprehendo ergo sum: epistemologia complexo-compreensiva e reportagem jornalística. Communicare, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 43-54, 2005.

KÜNSCH, D. Comunicação e pensamento compreensivo: um breve balanço. In: KÜNSCH, D. A.; MARTINO, L. M. S. (org.). Comunicação, jornalismo e compreensão. São Paulo: Plêiade, 2010. p. 14-46.

KÜNSCH, D. Maus pensamentos: os mistérios do mundo e a reportagem jornalística. São Paulo: Annablume, 2000.

LÉVINAS, E. Entre nós: ensaios sobre a alteridade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

MAFFESOLI, M. O conhecimento comum: introdução à sociologia compreensiva. Porto Alegre: Sulina, 2010.

MARCONDES FILHO, C. O espelho e a máscara: o enigma da comunicação no caminho do meio. Ijuí: Editora Unijuí, 2002.

MARTINO, L. M. S. O desafio epistemológico de compreender o outro. In: KÜNSCH, D. A.; MARTINO, L. M. S. (orgs.). Comunicação, jornalismo e compreensão. São Paulo: Plêiade, 2010. p. 7-11.

MEDINA, C. Entrevista: o diálogo possível. São Paulo: Ática, 2008.

MEDINA, C. O invisível à luz da experiência e da compreensão. In: KÜNSCH, D. et al. Comunicação e estudo e práticas de compreensão. São Paulo: UNI, 2016. p. 11-28.

MEDINA, C. O signo da relação: comunicação e pedagogia dos afetos. São Paulo: Paulus, 2006.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MORIN, E.; WULF, C. Planeta: a aventura desconhecida. São Paulo: Editora da Unesp, 2003.

MORIN, E. Além do progresso. In: MORIN, E.; WULF, C. Planeta: a aventura desconhecida. São Paulo: Editora da Unesp, 2003. p. 8-35.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2007.

MOURA, P. Passaporte para o céu. Lisboa: Dom Quixote, 2005.

MOURA, P. Um olhar humano sobre o mundo. [Entrevista cedida a] João Moreira. Revista Bica, Lisboa, p. 116-124, 2017. Disponível em: https://issuu.com/revistabica/docs/bica_1. Acesso em: 28 jun. 2021.

RESTREPO, L. C. O direito à ternura. Petrópolis: Vozes, 1998.

SODRÉ, M. A narração do fato: notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Vozes, 2009.

SODRÉ, M. As estratégias sensíveis: afeto, mídia e política. Petrópolis: Vozes, 2006.

SONTAG, S. Diante da dor dos outros. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

UNITED NATIONS HIGH COMISSIONER FOR REFUGEES. Global trends – forced displacement in 2017. UNHCR, Genebra, 2018. Disponível em: http://www.unhcr.org/en-us/statistics/unhcrstats/5b27be547/unhcr-global-trends-2017.html. Acesso em: 20 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-02

Como Citar

VENTURA, M. de S.; ABIB, T. A. Complexidade e compreensão em reportagens sobre a migração de refugiados africanos: a narrativa jornalística de Paulo Moura. RuMoRes, [S. l.], v. 15, n. 29, p. 257-276, 2021. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2021.168721. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/168721. Acesso em: 23 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Dados de financiamento