A violência da vigilância: discursos sobre tecnologia na série You

Autores

  • Júlia Cavalcanti Versiani dos Anjos Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2020.170657

Palavras-chave:

Tecnologia, Vigilância, Privacidade, Gênero, Séries de televisão

Resumo

O presente artigo analisa os sentidos expressos na produção televisiva You acerca de temas como interações digitais, vigilância e privacidade. A ficção seriada em questão contribui para que se possa ir além da visão simplista de oposição entre mundo real e virtual e, assim, discutir os problemas efetivamente existentes em torno do uso das tecnologias em nossa sociedade: a invasão de privacidade e a vigilância constante a que não apenas a protagonista feminina da série está submetida, mas também, guardadas as devidas proporções, todos os bilhões de usuários dos sites de redes sociais, que se divertem e se expressam por meio dessas ferramentas enquanto seus dados são explorados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Cavalcanti Versiani dos Anjos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ). Mestre pela mesma instituição, com bolsa Capes, tendo defendido dissertação sobre discurso de ódio antifeminista nas redes sociais. Atualmente, é bolsista do CNPq com projeto de pesquisa sobre feminicídio na mídia e integrante do Núcleo de Estudos de Mídia, Emoções e Sociabilidade (Nemes).

Referências

BOYD, D.; MARWICK, A. Social privacy in networked publics: teens’ attitudes, practices, and strategies. In: A decade in Internet time: symposium on the dynamics of the Internet and society, 2011. Disponível em: https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=1925128.

FOUCAULT, M. Arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

GERLITZ, C.; HELMOND, A. The like economy: social buttons and the data-intensive web. New Media & Society, v. 15, n. 8, 2013.

GOFFMAN, E. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 2002.

ILLOUZ, E. Cold intimacies: the making of emocional capitalism. Cambridge: Polity Press, 2007

MADIANOU, M.; MILLER, D. Polymedia: towards a new theory of digital media in interpersonal communication. International Journal of Cultural Studies, v. 16, n. 2, 2013.

MILLER, D.; COSTA, E.; HAYNES, N.; MCDONALD, T.; NICOLESCU, R.; SINANAN, J.; SPYER, J.; VENKATRAMAN, S.; WANG, X. How the world changed social media. London: UCL Press, 2016.

PRIMO, A. T.; VALIATI, V.; LUPINACCI, L.; BARROS, L. Conversações fluidas na cibercultura. Revista Famecos, v. 24, n. 1, 2017. PRIMO, A.; LUPINACCI, L.; VALIATI, V.; BARROS, L. Comunicação privada na internet: da invenção do particular na Idade Média à hiperexposição na rede. Revista In Texto, n. 34, 2015.

TURKLE, S. Alone together: why we expect more from technology and less from each other. New York: Basic Books, 2011.

SHOHAT, E.; STAM, R. Unthinking Eurocentrism: multiculturalism and the media. New York: Routledge, 2014.

VAIDHYANATHAN, S. Anti-social media: how Facebook disconnects us and undermines democracy. New York: Oxford University Press, 2018.

VAIDHYANATHAN, S. The Googlization of everything (and why should we worry). Los Angeles: The University of California Press, 2011.

Série

YOU. Creators: Greg Berlanti e Sera Gamble. Netflix, 2018. Acesso em: 10 set. 20.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Como Citar

ANJOS, J. C. V. dos . A violência da vigilância: discursos sobre tecnologia na série You. RuMoRes, [S. l.], v. 14, n. 28, p. 334-356, 2020. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2020.170657. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/170657. Acesso em: 22 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos