Em Quarentena – um podcast da Agência Mural de Jornalismo das Periferias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2021.183834

Palavras-chave:

Jornalismo das periferias, Podcast, Pandemia, Pesquisa exploratória, Análise de conteúdo

Resumo

O isolamento social, demandado a partir de 2020 por conta da pandemia, interferiu no fazer jornalístico, da apuração à narrativa. Este artigo apresenta uma pesquisa exploratória estruturada em abordagem de análise de conteúdo, cujo objetivo é compreender algumas das estratégias narrativas do jornalismo das periferias, no contexto de 2020. Para tanto, realizou-se uma análise dos 40 primeiros episódios do podcast Em Quarentena, produzido por um coletivo de jornalistas que atua na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), maior macrometrópole brasileira. Este trabalho está inserido num universo reflexivo mais amplo, elaborado a partir de um estudo sobre a produção jornalística nas periferias da RMSP que vem sendo desenvolvido desde 2018 e que, portanto, serve de base para a presente discussão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mara Rovida, Universidade de Sorocaba

Docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba (Uniso).

Referências

AGÊNCIA BRASIL. Organização Mundial da Saúde declara pandemia de coronavírus. EBC, Brasília, DF, 11 mar. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3FjwzS4. Acesso em: 23 jun. 2020.

BORGES, P. O ruído na formação de paisagens sonoras no radiojornalismo. In: MENEZES, J. E. O.; CARDOSO, M. (org.). Comunicação e cultura do ouvir. São Paulo: Plêiade, 2012. p. 455-473.

BRANDÃO, C. A. A política de telecomunicações no Brasil: do monopólio público ao recente processo de privatização e regulamentação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA ECONÔMICA, 3.; CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DE EMPRESAS, 4., 1999, Curitiba. Anais […]. Curitiba: ABPHE, 1999. Disponível em: https://bit.ly/3pg6sG0. Acesso em: 21 dez. 2021.

CARVALHO, G.; BRONOSKY, M. Jornalismo alternativo no Brasil: do impresso ao digital. Revista Pauta Geral, Ponta Grossa, v. 4, n. 1, p. 21-39, 2017.

COUTO, A. L.; MARTINO, L. M. S. Dimensões da pesquisa sobre podcast: trilhas conceituais e metodológicas de teses e dissertações de PPGComs (2006-2017). Revista Rádio-Leituras, Mariana, v. 9, n. 2, p. 48-68, 2018.

D’ANDREA, T. P. A formação dos sujeitos periféricos: cultura e política na periferia de São Paulo. 2013. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

DEOLINDO, J. S. O deserto da notícia no interior do Brasil – apontamentos para uma pesquisa. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., 2018, Joinville. Anais […]. Joinville: Intercom, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3sjypPc. Acesso em: 21 dez. 2021.

DURKHEIM, É. Da divisão do trabalho social. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

ERBOLATO, M. Técnicas de codificação em jornalismo: redação, captação e edição no jornal diário. São Paulo: Ática, 2001.

FALCÃO, B. M.; TEMER, A. C. R. P. O podcast como gênero jornalístico. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 42., 2019, Belém. Anais […]. Belém: Intercom, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3EbqGVC. Acesso em: 21 dez. 2021.

FIGARO, R. (coord.). Como trabalham os comunicadores em tempos de pandemia do Covid-19? São Paulo: ECA-USP, 2020.

FIGARO, R. (org.). As relações de comunicação e as condições de produção no trabalho de jornalistas em arranjos econômicos alternativos às corporações de mídia. São Paulo: ECA-USP, 2018.

FONSECA JÚNIOR, W. C. Análise de conteúdo. In: DUARTE, J.; BARROS, A. (org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2017. p. 280-304.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

HERSCOVITZ, H. G. Análise de conteúdo em jornalismo. In: LAGO, C.; BENETTI, M. Metodologia de pesquisa em jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2018. p. 123-142.

KOWARICK, L. (org.). As lutas sociais e a cidade – São Paulo: passado e presente. São Paulo: Paz e Terra, 1994.

LAGE, N. A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. Rio de Janeiro: Record, 2002.

MACIEL, A.; DOLCE, J. Jornalistas arriscam a vida na crise do coronavírus em meio a demissões, cortes de salário e agressões do presidente. A Pública, São Paulo, 11 mai. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3J8orGl. Acesso em: 14 dez. 2021.

MEDINA, C. (org.). Povo e personagem. Canoas: Ulbra, 1996.

MEDINA, C. Ato presencial: mistério e transformação. São Paulo: Casa da Serra, 2016.

MEDINA, C. Entrevista: o diálogo possível. São Paulo: Ática, 2008.

MOREIRA, S. V. Análise documental como método e como técnica. In: DUARTE, J.; BARROS, A. (org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2017. p. 269-279.

PORTO, M. F. No meio da crise civilizatória tem uma pandemia: desvelando vulnerabilidades e potencialidades emancipatórias. Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 1-9, 2020.

ROVIDA, M. Jornalismo e trânsito: o diálogo social solidário no espaço urbano. São Carlos: Edufscar, 2015.

ROVIDA, M. Jornalismos das periferias: o diálogo social solidário nas bordas urbanas. Curitiba: CRV, 2020.

SANTOS, M. O espaço do cidadão. São Paulo: Studio Nobel, 2002.

SILVA, P. F. J. Geografias das telecomunicações no Brasil. São Paulo: Editora Unesp, 2015.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

ROVIDA, M. Em Quarentena – um podcast da Agência Mural de Jornalismo das Periferias. RuMoRes, [S. l.], v. 15, n. 30, p. 11-34, 2021. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2021.183834. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/183834. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê