Contra estigmas e generalizações: o direito à voz e as estratégias de apagamento e invisibilidade do sujeito no texto jornalístico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2021.186553

Palavras-chave:

Discurso midiático, Mineração em Brumadinho, Ricardo Corrêa da Silva, Fofão da Augusta, Produção de consenso

Resumo

Neste artigo, desenvolvemos uma observação crítica sobre a representatividade identitária da alteridade na mídia a partir de uma abordagem transdisciplinar. Partindo de uma análise sociológica e cultural do sistema de produção de consensos em que se insere o fazer jornalístico, buscamos identificar estruturas subjacentes a ele. Metodologicamente, portanto, optamos pelo paradigma do estruturalismo. Em seguida, comparamos o tratamento e a construção do éthos do sujeito do enunciado em duas reportagens: a primeira, um desdobramento do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, mostrando como as vítimas da mineradora foram retratadas na narrativa; a segunda, um perfil de Ricardo Corrêa da Silva, pejorativamente chamado de Fofão da Augusta, por suas características físicas e pelo hábito de frequentar a famosa rua paulistana. Por fim, propomos uma discussão sobre as possibilidades de inclusão do sujeito que estava à margem, o outro, mostrando que sua individualização é possível e evita estereotipagens preconceituosas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando de Freitas Moreira, Universidade de São Paulo

Doutorando (bolsista Capes) e mestre em Semiótica e Linguística Geral pelo Departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Integrante do laboratório de estudos semióticos GES-USP e do corpo editorial da Revista Estudos Semióticos (USP).

Referências

BARROS, D. L. P. Estudos discursivos da intolerância: o ator da enunciação excessivo. Cadernos de estudos linguísticos, Campinas, v. 58, n. 1, p. 7-24, 2016.

BARTHES, R. Aula. Tradução de L. Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 1989.

BENVENISTE, É. Estrutura das relações de pessoa no verbo. In: BENVENISTE, É. Problemas de lingüística geral I. 3. ed. São Paulo: Pontes, 1991 [1966]. p. 247-259.

BERNAYS, E. Crystallizing public opinion. Nova York: Ig Publishing, 2011 [1923].

BERNAYS, E. The engineering of consent. Norman: University of Oklahoma Press, 1955 [1947].

ELE está no meio de nós. Vale Bomba, São Paulo, 29 set. 2009. Disponível em: http://valebomba.blogspot.com/2009/09/ele-esta-no-meio-de-nos.html. Acesso em: 12 mar. 2021.

BOURDIEU, P. A miséria do mundo. Petrópolis: Vozes, 2011.

CARNEIRO, A. S. A construção do outro como não ser como fundamento do ser. 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

NOAM Chomsky: we must confront the “ultranationalist, reactionary” movements growing across globe. [S. l.: s. n.], 2019. 1 vídeo (10 min). Publicado pelo canal Democracy Now! Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=qipuoA9QJeQ. Acesso em: 9 jan. 2021.

FELITTI, C. Fofão da Augusta? Quem me chama assim não me conhece. BuzzFeedNews, São Paulo, 17 out. 2017. Disponível em: https://www.buzzfeed.com/br/felitti/fofao-da-augusta-quem-me-chama-assim-nao-me-conhece. Acesso em: 11 dez. 2020.

GREIMAS, A. J. Da imperfeição. Tradução de A. C. de Oliveira. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2017.

GREIMAS, A. J. Sobre o sentido II: ensaios semióticos. Tradução de D. F. da Cruz. São Paulo: Nankin: Edusp, 2014 [1983].

GREIMAS, A. J.; COURTÉS, J. Dicionário de semiótica. Tradução de A. D. Lima et al. São Paulo: Cultrix, 1983 [1979].

HART, B.H. L. Strategy. 2. ed. New York: Fredrick A. Praeger, 1967.

KILOMBA, G. Memorias da plantação: episódios de racismo quotidiano. Lisboa : Orfeo Negro, 2019 [2010].

KORYBKO, A. Guerras híbridas – das revoluções coloridas aos golpes. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

LATOUR, B. Imaginar gestos que barrem o retorno da produção pré-crise. Bruno Latour, Paris, 29 mar. 2020. Disponível em: http://www.bruno-latour.fr/sites/default/files/downloads/P-202-AOC-03-20-PORTUGAIS.pdf. Acesso em: 3 jan. 2021.

LIND, W. et al. The changing face of war: into the fourth generation. Marine Corps Gazette, Quantico, p. 22-26, 1989.

LIPPMANN, W. The public opinion. Jersey City: Start, 2015 [1922].

MANN, S. R. Chaos theory and strategic thought. Parameters, Carlisle, v. 22, n. 1, p. 54-68, 1992.

MOREIRA, F.; LOPES, J. Entrevista com a profa. Diana Luz Pessoa de Barros: a estratégia enunciativa nos discursos de ódio que marcam ambientes políticos e sociais na contemporaneidade. Cadernos de Campo, Araraquara, n. 28, p. 17-26, 2020.

MOREIRA, F. A placenta clariciana: o it vivo e seu instante-já-aleluia. Estudos semióticos, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 212-235, 2019.

MOREIRA, F. O novo lugar do repórter na cobertura jornalística da covid-19. Observatório da imprensa, São Paulo, 1 abr. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3GT0IsH. Acesso em: 8 jan. 2021.

MOURA E SOUZA, M. Brumadinho vive entre a dor do luto e a satisfação do consumo. Valor econômico, Belo Horizonte, 30 set. 2019. Disponível em: https://glo.bo/3bGvtCx. Acesso em: 7 mar. 2021.

NOTA do MAB sobre matéria veiculada pelo jornal Valor Econômico em 30/09. Movimento de atingidos por barragens (MAB), São Paulo, 2 out. 2019. Disponível em: https://bit.ly/3BIkKlP. Acesso em: 6 mar. 2021.

PARSONS, T. et al. Toward a general theory of action. New York: Harper Torchbooks, 1965.

QUIJANO, A. Notas sobre o conceito de marginalidade social. In: PEREIRA, L. (org.). Populações marginais. São Paulo: Duas Cidades, 1978. p. 11-72.

RIBEIRO, D. Lugar de fala. São Paulo: Polen, 2019.

RICUPERO, R. A diplomacia na construção do Brasil: 1750-2016. Rio de Janeiro: Versal, 2017.

SAUSSURE, F. de. Curso de linguística geral. Tradução de A. Chelini, J. P. Paes e I. Blikstein. 27. ed. São Paulo: Cultrix, 2006 [1916].

SCHREIBER, M. Tragédia em Brumadinho: quase três anos após desastre de Mariana, Vale ofereceu R$ 30 mi em bônus recorde a seis diretores executivos. BBC Brasil, São Paulo, 1 fev. 2019. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47095802. Acesso em: 10 mar. 2021.

SOARES, R. L. Sutileza e grosseria da exclusão nas mídias. São Paulo: Alameda, 2020.

SOUSA SANTOS, B. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. Campinas: Cortez, 1996.

SOUZA, J. A guerra contra o Brasil: como os EUA se uniram a uma organização criminosa para destruir o sonho brasileiro. Rio de Janeiro: Estação Brasil, 2020.

SPIVAK, G. Pode o subalterno falar? Tradução de R. G. Almeida et al. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

ZILBERBERG, C. Razão e poética do sentido. Tradução de I. Lopes, L. Tatit e W. Beividas. São Paulo: Edusp, 2006.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

MOREIRA, F. de F. Contra estigmas e generalizações: o direito à voz e as estratégias de apagamento e invisibilidade do sujeito no texto jornalístico. RuMoRes, [S. l.], v. 15, n. 30, p. 148-174, 2021. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2021.186553. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/186553. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê