Imagens e estereótipos do Brasil em reportagens de correspondentes internacionais

Autores

  • Ivan Paganotti Universidade de São Paulo (USP).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2007.51102

Palavras-chave:

Correspondentes internacionais, Brasil, identidade nacional, estereótipos, análise crítica de discurso.

Resumo

O artigo trata da cobertura dos correspondentes internacionais sobre o Brasil. A partir da análise dos textos publicados entre 2002 e 2005, o estudo traça um perfil das imagens e estereótipos mais utilizados para representar uma identidade nacional. A pesquisa foca os textos publicados em “The New York Times” (EUA), “El Mundo” (Espanha), “Diário de Notícias” (Portugal), “The Guardian” e “The Observer” (ambos da Inglaterra), “Página/12” e “El Clarín” (ambos da Argentina). Por meio da análise de discurso crítica, a avaliação quantitativa e qualitativa apontou as estratégias utilizadas pelos correspondentes para construir as imagens coletivas referentes ao país. A temática e os processos de estereotipia predominantes foram organizados em quatro grupos de representações de diferentes “Brasis”: um “verde”, sobre a preservação e a depredação ambiental; outro “de lama”, corrupto e pobre; um “sangrento”, sobre a violência e as drogas; e outro “de plástico”, rico, carnavalesco e à venda para os turistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Paganotti, Universidade de São Paulo (USP).

Jornalista freelancer formado pela Universidade de São Paulo, professor de Jornalismo do Colégio Stockler. ipaganotti@usp.br.

Downloads

Publicado

2007-12-25

Como Citar

PAGANOTTI, I. Imagens e estereótipos do Brasil em reportagens de correspondentes internacionais. RuMoRes, [S. l.], v. 1, n. 1, 2007. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2007.51102. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/51102. Acesso em: 23 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos