A pluralização das fontes de informação política no Brasil: as mídias legislativas

Autores

  • Antonio Teixeira de Barros Universidade de Brasilia (UnB).
  • Cristiane Brum Bernardes Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2009.51137

Palavras-chave:

Informação política, informação pública, jornalismo público, representação política.

Resumo

A pluralização das mídias no Brasil intensificou-se a partir da década de 1990 com a criação das emissoras de televisão legislativas e a posterior estruturação dos sistemas de comunicação do Parlamento. Esse tipo de jornalismo encontra respaldo no pressuposto de que, assim, o cidadão recebe as notícias diretamente da fonte, sem interveniências externas. Por outro lado, é questionado como modelo de jornalismo e como prática assistencialista e paternalista do Estado, que se apropria de procedimentos e técnicas jornalisticas para formar e influenciar a opinião pública. São esses dilemas que o texto discute, ao mesmo tempo em que apresenta uma síntese histórica sobre a evolução dos veículos institucionais de comunicação do Poder Legislativo brasileiro (Senado Federal e Câmara dos Deputados). O fenômeno da pluralização das fontes resultou no modelo chamado “mídia de fontes”, no qual as instituições oferecem o noticiário pronto, a fim de evitar que as notícias institucionais passem pelos filtros e enquadramentos da mídia convencional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Teixeira de Barros, Universidade de Brasilia (UnB).

Doutor em Sociologia pela UnB. Jornalista da Câmara dos Deputados.

Cristiane Brum Bernardes, Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ).

Doutoranda em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ). Jornalista da Câmara dos Deputados. cris.brum@gmail.com.

Downloads

Publicado

2009-04-14

Como Citar

BARROS, A. T. de; BERNARDES, C. B. A pluralização das fontes de informação política no Brasil: as mídias legislativas. RuMoRes, [S. l.], v. 2, n. 4, 2009. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2009.51137. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/51137. Acesso em: 29 jul. 2021.

Edição

Seção

Dossiê