O sujeito dialógico em Memórias do Cárcere

Autores

  • José Eduardo Bozicanin Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2009.51147

Palavras-chave:

Adaptação literária, análise do discurso, cinema, Nelson Pereira dos Santos, Mikhail Bakhtin.

Resumo

Buscar-se-á aqui discutir algumas das relações existentes entre o autor – Graciliano Ramos – e a personagem – Graciliano Ramos, bem como as relações entre o filme de Nelson Pereira dos Santos e a obra literária «Memórias do Cárcere». Nesta interlocução, Mikhail Bakhtin estará no centro da regência discursiva. Para tanto, o entendimento de conceitos tais como «gênero discursivo», «autor» e «herói» serão demarcados na análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Eduardo Bozicanin, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Bolsista Capes. zebozi@gmail.com

Downloads

Publicado

2009-04-14

Como Citar

BOZICANIN, J. E. O sujeito dialógico em Memórias do Cárcere. RuMoRes, [S. l.], v. 2, n. 4, 2009. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2009.51147. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/51147. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos