Os jornais para comunidades estrangeiras no contexto da globalização: Processos de desenraizamento, exclusão e construção de novas identidades

Autores

  • Cristina Miyuki Sato Universidade de São Paulo (USP).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2009.51156

Palavras-chave:

História do jornalismo, imprensa nipo-brasileira, construção da identidade, globalização.

Resumo

As diversas possibilidades de mídia dinamizaram a tradicional imprensa para comunidades estrangeiras no Brasil, em especial a nipo-brasileira. O presente trabalho levanta as diferentes estratégias cognitivas utilizadas pelos redatores e leitores para se relacionarem com os textos dessas publicações. A partir desses conhecimentos lingüísticos e extralingüísticos procuramos refletir sobre as formas pelas quais os membros da comunidade negociam sua identidade e como exercem a cidadania no país em que vivem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Miyuki Sato, Universidade de São Paulo (USP).

Doutoranda do PPGCOM/USP desde 2007, realiza pesquisas sobre a imprensa dos imigrantes japoneses no Brasil. Tem mestrado em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da USP, com a dissertação “Brasil em Ideogramas: Histórias de vida de jornalistas da imprensa nipo-brasileira” (2004).

Downloads

Publicado

2009-08-08

Como Citar

SATO, C. M. Os jornais para comunidades estrangeiras no contexto da globalização: Processos de desenraizamento, exclusão e construção de novas identidades. RuMoRes, [S. l.], v. 3, n. 5, 2009. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2009.51156. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/51156. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos