Os surdos na televisão: análise dos imaginários sociodiscursivos veiculados em reportagens do Jornal Visual

Autores

  • Ivan Vasconcelos Figueiredo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2012.51299

Palavras-chave:

Imaginários sociodiscursivos, surdez, telejornalismo.

Resumo

O artigo analisa os imaginários sociodiscursivos da surdez em reportagens do Jornal Visual, tendo como quadro teórico-metodológico a associação entre os estudos televisuais e a teoria semiolinguística a partir da grade de análise de imagens móveis proposta por Mendes (2010). Em um primeiro movimento, o programa jornalístico da emissora pública TV Brasil se apresenta como ambiente propício para a aceitação das diferenças e da cultura surda. Porém, ao apropriar os discursos majoritários dados em outros telejornais por meio da tradução para a Língua Brasileira de Sinais, o Jornal Visual silencia a existência da cultura surda e reitera práticas de marginalização do sujeito surdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Vasconcelos Figueiredo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Doutorando em Estudos Linguísticos pela UFMG. Mestre em Letras pela UFSJ. Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela UFV. Integrante do Núcleo de Análise do Discurso (NAD) / UFMG e do grupo de pesquisa Jornalismo e Estudos Culturais/UFSJ. ivanfigueiredo@gmail.com.

Downloads

Publicado

2012-08-06

Como Citar

FIGUEIREDO, I. V. Os surdos na televisão: análise dos imaginários sociodiscursivos veiculados em reportagens do Jornal Visual. RuMoRes, [S. l.], v. 6, n. 11, p. 233-249, 2012. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2012.51299. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/51299. Acesso em: 13 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos