Análise do desenvolvimento psicomotor e nível de atividade física de crianças em atividades físicas extracurriculares

  • Maria Tereza Artero Prado Oeste Paulista University
  • Thais Masset
  • Deborah Cristina Gonçalves Luiz Fernani Oeste Paulista University
  • Caroline Mariana Albertin Veríssimo
  • Maelis de Souza Romanini
  • Talita Dias da Silva
  • Mayra Priscila Boscolo Alvarez Nove de Julho University
  • Carlos Bandeira de Mello Monteiro University of São Paulo. School of Arts, Sciences and Humanities
Palavras-chave: Atividade Motora, Transtornos Psicomotores, Criança

Resumo

Objetivo: Avaliar o desenvolvimento psicomotor nas áreas de habilidades motoras globais, equilíbrio e estrutura corporal e nível de atividade extracurricular escolar. Método: A amostra foi constituída por 30 indivíduos de ambos os sexos de 6 a 10 anos de idade, divididos em dois grupos: Grupo Extracurricular Ativo e Grupo Extracurricular Sedentário. A coleta de dados incluiu a caracterização dos sujeitos, os dados antropométricos e os testes Development Scale Motor e a versão curta do IPAQ. As variáveis ​​foram expressas em frequências e proporções, sendo o teste de Shapiro-Wilk utilizado e o teste t de Student para determinar a significância estatística. Quanto aos dados não normais, utilizou-se o teste de Mann Whitney, que foi considerado estatisticamente significativo p <0,05. Resultados: Mostraram que a classificação de IMC / idade de ambos os grupos foi eutrófica (53,3%) e o restante (46,6%) apresentou sobrepeso. O grupo sedentário apresentou melhores resultados no desenvolvimento motor global, e o grupo ativo no esquema do equilíbrio e do corpo. Conclusão: As crianças que realizam atividade extracurricular apresentaram melhor desenvolvimento de equilíbrio e estrutura corporal, quando comparadas com aquelas que não o fizeram.         

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Rosa Neto F, Santos APM, Xavier RFC, Amaro KN. A Importância da avaliação motora em escolares: análise da confiabilidade da Escala de Desenvolvimento Motor. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2010;12(6):422-7. DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2010v12n6p422

Bohn C, Dalmolin R, Soares C, Souza A, Fleck C, Gobatto R, Skupien J. Avaliação do equilíbrio e motricidade global em alunos de uma escola municipal infantil. In: 3º Fórum em Fisioterapia; 2012 Ago 29 a 31; Anais. Santa Maria: 2012; UNIFRA [citado 2016 Dez 10]. Disponível em: http://www.unifra.br/eventos/forumfisio/Trabalhos/5135.pdf

Coppede AC, Capellini SA, Okuda PMM. Performance of children with learning difficulties in fine motor function and handwriting. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2012;22(3):297-306.

Cardoso SS, Almeida M. Efeitos de um programa de reeducação psicomotora desenvolvido para uma criança cega com relação aos fatores psicomotores: noção de corpo e lateralidade. Movimentum. 2007;2(2):29-32.

Aleixo AA, Guimarães EL, Walsh IAP, Pereira K. Influência do sobrepeso e da obesidade na postura, na praxia global e no equilíbrio de escolares. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2012;22(2):239-45.

Cabrera TFC, Correia IFL, Santos DO, Pacagnelli FL, Prado MTA, Silva TD, et al. Análise da prevalência de sobrepeso e obesidade e do nível de atividade física em crianças e adolescentes de uma cidade do sudoeste de São Paulo. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2014;24(1):67-72.

Bezerra IMP, Machado MFAS, Souza OF, Antão JYFL, Dantas MNL4, Reis AOA, et al. O fazer de profissionais no contexto da educação em saúde: uma revisão sistemática. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2014;24(3):255-62.

Campos AC, Coelho MC, Rocha NACF. Desempenho motor e sensorial de lactentes com e sem síndrome de Down: estudo piloto. Fisioter Pesqui. 2010;17(3):203-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1809-29502010000300003

Matias LM, Antunes L, Fernandes MM, Ribas DIR. Efeitos dos exercícios psicomotores em ambiente aquático no equilíbrio de crianças com síndrome de Down. Cad Esc Saúde. 2016;1(15):52-63.

Fernandes RA, Nogueira A, Rosa CSC, Bonfim MR, Freitas Júnior IF. Hábito alimentar e nível de prática de atividade física de meninos eutróficos e de obesos. Rev Educ Fis. 2006;17(1);45-51.

Ziereis S, Jansen P. Effects of physical activity on executive function and motor performance in children with ADHD. Res Dev Disabil. 2015;38:181-91. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ridd.2014.12.005

Diniz D, Morais JVF, Silva IO. Comparação do perfil psicomotor entre crianças praticantes e não praticantes de natação com a idade de 05 a 06 anos do Colégio Couto Júnior. Col Pesq Educ Fis. 2010;9(1):101-8.

Palma MS, Camargo VA, Pontes MFP. Efeitos da atividade física sistemática sobre o desempenho motor de crianças pré-escolares. Rev Educ Fis. 2012;23(3):421-9.

Queiroz DR, Ré AHN, Henrique RS, Moura MS, Cattuzzo MT. A participação na prática de esportes e competência motora em crianças pré-escolares. Motriz: Rev Educ Fis. 2014; 20(1):26-32.

Campos AC, Silva LH, Pereira K, Rocha NACF, Tudella E. Intervenção psicomotora em crianças de nível socioeconômico baixo. Fisioter Pesq. 2008;15(2):188-93. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1809-29502008000200013

Souza EC, Ferreira APL. Influência da realidade virtual nas atividades psicomotoras e percepção corporal de escolares: estudo piloto. Rev Aten Saúde.2016;14(48):11-20.

Almeida CA, Pinho AP, Ricco RG, Elias CP. Abdominal circumference as an indicator of clinical and laboratory parameters associated with obesity in children and adolescents: comparison between two reference tables. J Pediatr (Rio J). 2007;83(2):181-5. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572007000200014

Castilho SD, Nucci LB, Hansen LO, Assuino SR. Prevalence of weight excess according to age group in students from Campinas, SP, Brazil. Rev Paul Pediatr. 2014;32(2):200-6. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-0582201432214713

Aquino MFS, Browne RAV, Sales MM, Dantas RAE. A psicomotricidade como ferramenta da educação física na educação infantil. RBFF. 2012;4(14):246-57.

Valerio G, Gallarato V, D'Amico O, Sticco M, Tortorelli P, Zito E, et al. Perceived difficulty with physical tasks, lifestyle, and physical performance in obese children. Biomed Res Int. 2014;2014:735764. DOI: http://dx.doi.org/10.1155/2014/735764

Moser DC, Giuliano Ide C, Titski AC, Gaya AR, Coelho-e-Silva MJ, Leite N. Anthropometric measures and blood pressure in school children. J Pediatr (Rio J). 2013;89(3):243-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.jped.2012.11.006

Silva DAS, Lima JO, Silva RJS, Prado RL. Nível de atividade física e comportamento sedentário em escolares. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2009;11(3):299-306.

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolos do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional - SISVAN na assistência à saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Santos R, Freire ES. Educação física e esporte no terceiro setor: estratégias utilizadas no ensino e aprendizagem de valores, atitudes e normas no projeto Esporte Talento. Rev Mackenzie Educ Fis Esp.2006;5(1):35-45.

Bozkurt H, Özer S, Yılmaz R, Sönmezgöz E, Kazancı Ö, Erbaş O, et al. Assessment of Neurocognitive Functions in Children and Adolescents with Obesity. Appl Neuropsychol Child. 2016 May 16:1-7.

Coelho LG, Cândido AP, Machado-Coelho GL, Freitas SN. Association between nutritional status, food habits and physical activity level in schoolchildren. J Pediatr (Rio J). 2012;88(5):406-12. DOI: http://dx.doi.org/10.2223/JPED.2211

Nogueira-de-Almeida CA, Pires LA, Miyasaka J, Bueno V, Khouri JM, Ramos ML, et al. Comparison of feeding habits and physical activity between eutrophic and overweight/obese children and adolescents: a cross sectional study. Rev Assoc Med Bras. 2015;61(3):227-33. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1806-9282.61.03.227

Jenovesi JF, Bracco MM, Colugnati FAB, Taddei JAC. Perfil de atividade física em escolares da rede pública de diferentes estados nutricionais. Rev Bras Ci Mov. 2003;11(4):57-62.

Publicado
2016-12-29
Seção
Artigo Original