Intervenções fisioterapêuticas utilizadas em pessoas amputadas de membros inferiores pré e pós-protetização: uma revisão sistemática

Autores

  • Rafael Isac Vieira
  • Soraia Cristina Tonon Luz Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC https://orcid.org/0000-0003-3691-8668
  • Kadine Priscila Bender Santos Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Erádio Gonçalvez Junior Prefeitura Municipal de Florianópolis
  • Paloma Vanessa Coelho Campos Faculdade de Educação São Francisco - FAESF

DOI:

https://doi.org/10.5935/0104-7795.20170019

Palavras-chave:

Amputação, Extremidade Inferior, Modalidades de Fisioterapia, Reabilitação

Resumo

Intervenções fisioterapêuticas no paciente amputado antes e após a colocação de uma prótese são utilizadas em diversos serviços de fisioterapia, no entanto, faz-se necessária a sistematização de evidências sobre protocolos para condução da reabilitação. Objetivo: Agregar evidências científicas para guiar a prática fisioterapêutica nas fases pré e pós protetização da pessoa amputada de membro inferior. Método: Realizou-se uma revisão sistemática durante os meses de agosto à dezembro de 2014 nas bases de dados: Lilacs, Medline, Pedro, Pubmed, Scielo e Cochrane. Selecionaram-se artigos publicados no período de 2000 até o primeiro semestre de 2014, utilizando unitermos em português, inglês e espanhol. Resultados: Seis artigos atenderam aos critérios de inclusão, sendo que apenas um esteve relacionado à fase pré-protetização destacando a intervenção: enfaixamento do coto. As demais intervenções referiram-se à fase pós-protetização como fortalecimentos musculares, treino aeróbio, funcional e de marcha. Conclusão: Foram encontrados poucos artigos com evidências científicas relacionadas às principais intervenções pré e pós protetização rotineiramente usadas pelo fisioterapeuta, o que dificulta o estabelecimento de protocolos e conclusões sobre a eficácia das terapêuticas comumente descritas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Carvalho JA. Amputações de membros inferiores: em busca da plena reabilitação. 2 ed. Barueri: Manole; 2003.

Nolan L. A training programme to improve hip strength in persons with lower limb amputation. J Rehabil Med. 2012;44(3):241-8. DOI: http://dx.doi.org/10.2340/16501977-0921

Spichler ER, Spichler D, Lessa I, Costa e Forti A, Franco LJ, LaPorte RE. Capture-recapture method to estimate lower extremity amputation rates in Rio de Janeiro, Brazil. Rev Panam Salud Publica. 2001;10(5):334-40. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892001001100007

Epidemiology of lower extremity amputation in centres in Europe, North America and East Asia. The Global Lower Extremity Amputation Study Group. Br J Surg. 2000;87(3):328-37.

Lianza S. Medicina de reabilitação. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2007.

Pauley T, Devlin M, Madan-Sharma P. A single-blind, cross-over trial of hip abductor strength training to improve Timed Up & Go performance in patients with unilateral, transfemoral amputation. J Rehabil Med. 2014;46(3):264-70. DOI: http://dx.doi.org/10.2340/16501977-1270

Kurdibaylo SF. Cardiorespiratory status and movement capabilities in adults with limb amputation. J Rehabil Res Dev. 1994;31(3):222-35.

Araújo RA, Andrade PKFL, Torres BR. Principais recursos fisioterapêuticos utilizados em amputados transfemorais durante a fase de pré protetização [Texto no Internet]. In: XI Encontro de Iniciação à Docência; 2009 Dez 2-4; João Pessoa. Anais eletrônicos. João Pessoa: UFPB; 2009 [citado em2014 out 8] Disponível em: http://www.prac.ufpb.br/anais/xenex_xienid/xi_enid/monitoriapet/ANAIS/Area6/6CCSDFTMT05.pdf

Wong CK, Edelstein JE. Unna and elastic postoperative dressings: comparison of their effects on function of adults with amputation and vascular disease. Arch Phys Med Rehabil. 2000;81(9):1191-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1053/apmr.2000.3780

Buckley JG, Jones SF, Birch KM. Oxygen consumption during ambulation: comparison of using a prosthesis fitted with and without a tele-torsion device. Arch Phys Med Rehabil. 2002;83(4):576-80. DOI: http://dx.doi.org/10.1053/apmr.2002.30624

Rau B, Bonvin F, de Bie R. Short-term effect of physiotherapy rehabilitation on functional performance of lower limb amputees. Prosthet Orthot Int. 2007 Sep;31(3):258-70. DOI: http://dx.doi.org/10.1080/03093640600994615

Mayer A, Tihanyi J, Bretz K, Csende Z, Bretz E, Horváth M. Adaptation to altered balance conditions in unilateral amputees due to atherosclerosis: a randomized controlled study. BMC Musculoskelet Disord. 2011;12:118. DOI: http://dx.doi.org/10.1186/1471-2474-12-118

Finsen V, Persen L, Løvlien M, Veslegaard EK, Simensen M, Gasvann AK, et al. Transcutaneous electrical nerve stimulation after major amputation. J Bone Joint Surg Br. 1988;70(1):109-12. DOI: http://dx.doi.org/10.1302/0301-620X.70B1.3257494

Brandão ML, Assis TR, Lobo RDEC, Fantinati AMM, Calixto CNA, Nagato Y. Fisioterapia no pós-operatório de amputação de membro inferior por doença arterial obstrutiva crônica. Cir Vasc Angiol. 2003;1:7-12.

Kisner C, Colby LA. Exercícios terapêuticos: fundamentos e técnicas. 5 ed. Barueri: Manole; 2009.

Signorelli MC, Cancelier M, Mazzucco A, Kurban E. Protocolo para fortalecimento do membro residual através de eletroestimulação neuromuscular com modulação russa em amputações transtibiais proximais. Rev Reabilitar. 2003;5(18):40-3.

Dillingham TR, Pezzin LE, Mackenzie EJ. Discharge destination after dysvascular lower-limb amputations. Arch Phys Med Rehabil. 2003;84(11):1662-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1053/S0003-9993(03)00291-0

Underwood HA, Tokuno CD, Eng JJ. A comparison of two prosthetic feet on the multi-joint and multi-plane kinetic gait compensations in individuals with a unilateral trans-tibial amputation. Clin Biomech (Bristol, Avon). 2004;19(6):609-16. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.clinbiomech.2004.02.005

Mazari FA, Mockford K, Barnett C, Khan JA, Brown B, Smith L, et al. Hull early walking aid for rehabilitation of transtibial amputees--randomized controlled trial (HEART). J Vasc Surg. 2010;52(6):1564-71. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.jvs.2010.07.006

Publicado

2017-06-30

Edição

Seção

Artigo de Revisão
MÉTRICAS | METRICS