A adsorção de boro pelo solo

Autores

  • R. A. Catani ESALQ; Departamento de Química
  • J. C. Alcarde ESALQ; Departamento de Química
  • F. M. Kroll ESALQ; Departamento de Química

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0071-12761971000100012

Resumo

Amostras de solos procedentes dos horizontes B2 e B3 da Série Guamium (Latosólico Vermelho Escuro-orto) e do horizonte Ap da Série Godinhos (Podzólico Vermelho-Amarelo, var. Piracicaba) do Município de Piracicaba, foram tratadas com carbonato de cálcio a fim de se obter uma variação relativamente ampla do pH. Avaliou-se a capacidade de retenção ou adsorção de boro das amostras de solos, mediante a agitação de dois gramas de material com 5 ml de soluções padrão contendo quantidades crescentes de boro. Após um repouso durante 16 horas, procedeu-se à determinação do teor de boro da solução de equilíbrio. Calculou-se a quantidade de boro adsorvida por diferença entre a originalmente existente e a determinada na solução de equilíbrio após a agitação e repouso. Os dados obtidos evidenciaram que a quantidade de boro adsorvido pelas amostras de solos estudadas aumenta com a concentração de boro da solução de equilíbrio e cresce à medida que se eleva o pH. A equação de Freundich, na sua forma linear, traduziu de um modo adequado a dependência da quantidade de boro adsorvida (log x/m ) da concentração de boro da solução de equilíbrio (log c ) e do pH do solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1971-01-01

Como Citar

Catani, R. A., Alcarde, J. C., & Kroll, F. M. (1971). A adsorção de boro pelo solo . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 28, 189-198. https://doi.org/10.1590/S0071-12761971000100012

Edição

Seção

naodefinida