CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO DA TUBERCULOSE NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DO PROBLEMA

  • Israel Nussenzweig
  • Diogenes Augusto Certain

Resumo

O coeficiente anual médio de mortalidade por tuberculose do Município de São Paulo no período 1900-1948 é de 128.63 óbitos por 100.000 habitantes. A tuberculose se encontra neste Município em FASE EPIDÊMICA, na etpa de ESTABILIZAÇÃO. O crescimento dos coeficientes, verificado a partir de 1920 seria explicado, entre outras causas, pelo êxodo rural. A mortalidade dos não residentes, durante os anos de 1916 a 1948, veio aumentar os coeficientes de mortalidade por tuberculose desses anos de mais de 10%. No período 1900-1928 a mortalidade por tuberculose no Município de São Paulo corresponde a 8,01% da mortalidade geral. Em contraposição ao que geralmente se observa, no Município de São Paulo a mortalidade geral. A percentagem da mortalidade da tuberculose sôbre a mortalidade geral é maior nos dois últimos decênios que nos restante do período estudado. A mortalidade por tuberculose atinge os valores mais elevados entre as idades de 15 a 39 anos, situando-se as cifras máximas ao redor dos 25 anos. Entre 15 e 21 anos morrem de tuberculose mais indivíduos do sexo feminino, nos restantes grupos etários sucede o oposto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1953-06-01
Como Citar
Nussenzweig, I., & Certain, D. A. (1953). CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO DA TUBERCULOSE NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DO PROBLEMA. Arquivos Da Faculdade De Higiene E Saúde Pública Da Universidade De São Paulo, 7(1), 3-86. https://doi.org/10.11606/issn.2358-792X.v7i1p3-86
Seção
Não Definida