INVESTIGAÇõES SÔBRE A FEBRE "Q" EM SÃO PAULO. I - ESTUDO SOROLÓGICO EM OPERÁRIOS DE UM FRIGORÍFICO

  • Helvecio Brandão
  • Luiz A. Ribeiro do Vale
  • Dácio de Almeida Christovão

Resumo

Este trabalho foi elaborado com o objetivo de demonstrar a possível existência da febre "Q" em São Paulo. Abrange apenas a fase preliminar, que consiste num inquérito sorológico levado a efeito num dos frigoríficos da Capital. Um total de 643 sôros, compreendendo 473 de operários manipuladores de carne e 170 de empregados de uma fábrica de vidro, foram submetidos à reação de fixação de complemento segundo a técnica de Bengtson, usando-se antígeno fornecido pelos Laboratórios Lederle. Obtivemos sôros positivos em baixo título e outros positivos em títulos altos. Nossos resultados foram confirmados nos laboratorios de Microbiologia da Harvard School of Public Health , onde dois sôros positivos a l:40 foram considerados de valor significante. Ali, as reações foram repetidas não só com antígeno de febre "Q". mas também com tifo epidêmico e rickettsialpox". Com isto pensamos poder concluir por uma evidência sorológica da existência da febre "Q" entre nós. Outras fases do nosso trabalho, ora em andamento, serão dadas a conhecer oportunamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1953-06-01
Como Citar
Brandão, H., Vale, L., & Christovão, D. (1953). INVESTIGAÇõES SÔBRE A FEBRE "Q" EM SÃO PAULO. I - ESTUDO SOROLÓGICO EM OPERÁRIOS DE UM FRIGORÍFICO. Arquivos Da Faculdade De Higiene E Saúde Pública Da Universidade De São Paulo, 7(1), 127-131. https://doi.org/10.11606/issn.2358-792X.v7i1p127-131
Seção
Não Definida