Perspectivas nativistas e manifestações literárias africanas no Almanach de Lembranças Luso-brasileiro (1851-1900)

Autores

  • Débora Leite David Centro de Estudos das Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa (CELP-USP) e Centro de Estudos Africanos (CEA-USP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2526-303X.v0i33-34p85-103

Palavras-chave:

Nativismo. Protonacionalismo. África. Imprensa. Periódicos

Resumo

A partir da perspectiva das manifestações literárias africanas em língua portuguesa em periódicos do século XIX como o Almanach de Lembranças Luso-Brasileiro, buscamos analisar os aspectos simbólicos relativos ao protonacionalismo e ao nativismo que ganharam relevância na construção identitária nacional dos países africanos de língua portuguesa durante a primeira metade do século XX, com o início da luta pela libertação contra as amarras coloniais. São aspectos que podem apontar indícios de uma posição consciente de alguns escritores em relação à necessidade da construção de uma literatura empenhada àquela altura, por meio de uma consciência histórica voltada para a ideia de formação de uma literatura pátria

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Leite David, Centro de Estudos das Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa (CELP-USP) e Centro de Estudos Africanos (CEA-USP)

Doutora em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo. Colaboradora do Centro de Estudos das Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa (CELP-USP) e Centro de Estudos Africanos (CEA-USP)

Downloads

Publicado

2014-12-20

Como Citar

David, D. L. (2014). Perspectivas nativistas e manifestações literárias africanas no Almanach de Lembranças Luso-brasileiro (1851-1900). África, (33-34), 85-103. https://doi.org/10.11606/issn.2526-303X.v0i33-34p85-103

Edição

Seção

Artigos