As relações de trabalho numa sociedade de cultivadores de arroz da Guiné-Bissau

O caso dos Balantas da região de Trombali

Autores

  • Pablo Sidersky

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2526-303X.v0i9p34-52

Resumo

O trabalho que apresentamos tem como preocupação principal o estudo da vida material, da produção, do povo Balanta da região de Tombali (Guiné-Bissau), com o qual convivemos durante quase quatro anos. Julgamos que analisar o sistema de produção enquanto substrato material da sociedade, era a melhor forma de começar a entender a sociedade na qual trabalhávamos. A escassez de estudos anteriores sobre a sociedade estudada nos levou, ao lado da observação direta, à consulta bibliográfica sobre outros povos rizicultores, inserindo nossa reflexão num contexto mais amplo. É claro que um estudo de caso como este é apenas uma peça de um quebra-cabeça muito maior. Ficaríamos satisfeitos se, simplesmente, a nossa peça ajudasse a compor um quadro mais geral. O objetivo principal deste trabalho é caracterizar as relações de trabalho na produção de arroz na região estudada.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

1986-03-25

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

As relações de trabalho numa sociedade de cultivadores de arroz da Guiné-Bissau: O caso dos Balantas da região de Trombali. África, [S. l.], n. 9, p. 34–52, 1986. DOI: 10.11606/issn.2526-303X.v0i9p34-52. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/africa/article/view/95906.. Acesso em: 24 jul. 2024.