Representação na monarquia brasileira

Autores

  • Miriam Dolhnikoff Universidade de São Paulo; Departamento de História

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1808-8139.v0i9p41-53

Palavras-chave:

império, cidadania, representações políticas, práticas políticas

Resumo

Este artigo analisa o governo representativo no Brasil oitocentista do ponto de vista do exercício da cidadania e dos debates em torno da normatização das eleições. Neste sentido, dialoga com o texto de Hilda Sabato na medida que procura demonstrar que também na monarquia constitucional brasileira a relação de representação foi fundamental para o funcionamento do regime, colocando dilemas e desafios próprios a uma nação americana que se tornava independente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-05-01

Edição

Seção

Forum