Mulheres Cientistas: a Jornada da Heroína na revista Pesquisa Fapesp

Autores

  • Bruna Emy Camargo Universidade de Sorocaba
  • Mara Rovida Martini UNISO

Palavras-chave:

Jornalismo Científico, Jornalismo Literário, Perfil, Mulher

Resumo

Esta pesquisa teve por objetivo investigar a presença de elementos da Jornada da Heroína nos perfis femininos da Revista Pesquisa Fapesp. A partir do uso da estrutura narrativa da Jornada da Heroína como metodologia, nove perfis do periódico publicados em 2017 foram analisados. Como base teórica sobre Jornalismo Literário, foram utilizados autores como Lima, Martinez e Passos e Passos. No que concerne ao Jornalismo Científico, as referências escolhidas neste estudo são Oliveira, Burkett, Rublescki, Bueno, Medina, Cunha e Colombo e Levy. A pesquisa testou a possibilidade de relacionar os gêneros jornalísticos e obteve como um de seus principais resultados a identificação de um aspecto de identidade de gênero ressaltado de forma recorrente na Revista Pesquisa Fapesp.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Emy Camargo, Universidade de Sorocaba

Estudante de Jornalismo na Universidade de Sorocaba. Bolsista Probic do programa de Iniciação Científica 2017/2018 e integrante do Grupo de Narrativas Midiáticas (Nami) do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba.

Downloads

Publicado

2018-07-06

Como Citar

Camargo, B. E., & Rovida Martini, M. (2018). Mulheres Cientistas: a Jornada da Heroína na revista Pesquisa Fapesp. Revista Alterjor, 18(2), 66-81. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/147142