Jornalistas de Quebrada: A Periferia em Movimento enquanto espaço de construção de sujeitos comunicacionais

Autores

  • Thiago de Souza Borges Universidade Santo Amaro
  • Aline Rodrigues da Silva Universidade Santo Amaro
  • Laís Diogo Costa Universidade Santo Amaro
  • Camila Lima Cerqueira Universidade Anhembi Morumbi

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-1507.v23i1p189-207

Palavras-chave:

Comunicação Periférica, Jornalismo de quebrada, Jornalismo periférico, Periferias, Comunicação periférica

Resumo

Criada em 2009 a partir do trabalho de conclusão de curso de jovens jornalistas que moram em periferias da zona Sul da cidade de São Paulo (SP), a Periferia em Movimento completa mais de uma década de atuação produzindo conteúdo jornalístico sobre garantia de direitos elaborando novas narrativas possíveis a partir das ações sociais, culturais e políticas das margens da capital paulista. E, para além de repensar o fazer jornalístico em si, tem formado e transformado os próprios “Jornalistas de Quebrada” como os autores e integrantes da iniciativa demonstram neste relato de experiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago de Souza Borges, Universidade Santo Amaro

Jornalista pela Universidade Santo Amaro (Unisa) com Especialização em História, Sociedade e Cultura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). É co-fundador e gestor de conteúdos da Periferia em Movimento. Co-idealizador e integrante da Rede Jornalistas das Periferias e da Rede UniGraja - Universidade Livre Grajaú. É editor de textos do jornal impresso Embarque no Direito e gestor editorial da plataforma Território da Notícia.

Aline Rodrigues da Silva, Universidade Santo Amaro

Jornalista pela Universidade Santo Amaro (Unisa). É co-fundadora da Periferia em Movimento, em que é responsável por redes e parcerias. Co-idealizadora da Rede Jornalistas das Periferias e do Fórum Comunicação e Territórios, representante da Periferia em Movimento no Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

Laís Diogo Costa, Universidade Santo Amaro

Estudante de Serviço Social pela Universidade Santo Amaro (Unisa). É produtora cultural na Periferia em Movimento

Camila Lima Cerqueira, Universidade Anhembi Morumbi

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. É gestora de mídias sociais na Periferia em Movimento.

Referências

KOWARICK, L. Viver em Risco: sobre a vulnerabilidade socioeconômica e civil. São Paulo: Editora 34, 2009. 320p.

SANTOS, Milton. O dinheiro e o território. GEOgraphia, Rio de Janeiro, Ano 1. n. 1, p. 7-13, 1999.

FELTRAN, G. Transformações sociais e políticas nas periferias de São Paulo. In: KOWARICK, L.; MARQUES, E. (Org.). São Paulo: novos percursos e atores. São Paulo: Editora 34; Centro de Estudos da Metrópole, 2001. 400 p.

D’ANDREA, Tiarajú Pablo. A formação dos Sujeitos Periféricos: Cultura e política nas periferias de São Paulo. Doutorado - Departamento de Sociologia, FFLCH-USP. São Paulo: 2013.

MARTINS, R. APA Bororé: Subsídios a implantação – Praticando Geografia com a Teoria do Geossistemas. Bacharelado – Departamento de Geografia, FFLCH-USP. São Paulo: 2003.

RIBEIRO, E. M. A política de imigração no 1.o reinado: os núcleos coloniais de Itapecerica e Santo Amaro. In: MARTINS, R. APA BORORE: Subsídios a implantação – Praticando Geografia com a Teoria do Geossistemas. Bacharelado – Departamento de Geografia, FFLCH-USP. São Paulo: 2003.

SOUZA, J. S. Jornalismo de Quebrada e as Representações das Periferias Paulistas. Graduação, FAPCOM. São Paulo: 2015.

SILVA, E. A. Governar o ingovernável: gestão da irregularidade urbana em áreas de mananciais em São Paulo. Doutorado - Departamento de Sociologia, FFLCH-USP. São Paulo: 2011.

SÃO PAULO. Governo do Estado. Lei Estadual n.o 1.172/76. São Paulo, 1976. Disponível em: <https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/1976/lei-1172-17.11.1976.html>. Acesso em 20 ago. 2015.

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal. Infocidade: Estimativas da população em domicílios em favelas no ano 2000. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://infocidade.prefeitura.sp.gov.br/htmls/9_estimativas_de_populacao_e_domicilios_em_2000_ 324.html>. Acesso em 20 ago. 2015.

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal. Infocidade: Listagem de Favelas do Município de São Paulo no ano 2000. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://infocidade.prefeitura.sp.gov.br/htmls/9_distribuicao_das_favelas_2000_516.html>. Acesso em 03 nov. 2020.

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal. Infocidade: Estimativas de domicílios em favelas – 2008 a 2014. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://infocidade.prefeitura.sp.gov.br/htmls/9_estimativas_de_domicilios_em_favelas_2008_1062 4.html>. Acesso em 03 nov. 2020.

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal. Infocidade: População censitária e projeções populacionais. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://infocidade.prefeitura.sp.gov.br/htmls/7_populacao_censitaria_e_projecoes_populac_2008_1 0489.html>. Acesso em 03 nov. 2020.

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal. Infocidade: População recenseada e taxas de crescimento. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://infocidade.prefeitura.sp.gov.br/htmls/7_populacao_recenseada_e_taxas_de_crescime_1980_10747.html>. Acesso em 03 nov. 2020.

SÃO PAULO. Subprefeitura da Capela do Socorro. Aspectos Demográficos. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://portal.prefeitura.sp.gov.br/subprefeituras/spcs/dados/aspectos_demograficos/0001>. Acesso em 03 nov. 2020.

SÃO PAULO. Subprefeitura da Capela do Socorro. Aspectos Físico-territoriais. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://portal.prefeitura.sp.gov.br/subprefeituras/spcs/dados/aspectos_fisicos/0001>. Acesso em 03 nov. 2020.

Downloads

Publicado

2021-02-03

Como Citar

Borges, T. de S., Silva, A. R. da, Costa, L. D., & Cerqueira, C. L. (2021). Jornalistas de Quebrada: A Periferia em Movimento enquanto espaço de construção de sujeitos comunicacionais. Revista Alterjor, 23(1), 189-207. https://doi.org/10.11606/issn.2176-1507.v23i1p189-207