Comunicação Alternativa como Espaço de Novos Lugares da Memória: um estudo do caso Ditabranda

  • André Bonsanto Dias Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Mídia, Memória, Comunicação Alternativa, Internet, “Ditabranda”

Resumo

Este estudo pretende analisar como o Movimento dos Sem Mídia, articulado pelo blog “cidadania.com” de Eduardo Guimarães foi, a partir do caso da “ditabranda”, agente fundamental ao atuar como “lugar” onde se articularam movimentações e “confrontamentos” de memórias em conflito no campo midiático. Para tanto, parte-se do pressuposto de que o papel das mídias alternativas é central para a configuração de uma comunicação contra hegemônica, mais plural, participativa e democrática. Ampliam-se assim não apenas o acesso aos meios, mas às vozes de fala e, como se pretende evidenciar neste trabalho, ampliam-se os “lugares de memória” em nossa sociedade, que ganham um maior impacto e disseminação com o advento destas mídias no âmbito da comunicação online

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Bonsanto Dias, Universidade Federal do Paraná
Possui graduação em Comunicação Social (2007) e em História (2008) pela Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO. Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade da Universidade Federal do Paraná - UFPR
Publicado
2012-09-07
Como Citar
Dias, A. (2012). Comunicação Alternativa como Espaço de Novos Lugares da Memória: um estudo do caso Ditabranda. Revista Alterjor, 2(2), 1-20. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/88208