https://www.revistas.usp.br/alterjor/issue/feed Revista Alterjor 2020-02-02T22:30:45-02:00 Luciano Victor Barros Maluly revistaalterjor@gmail.com Open Journal Systems <p>A revista Alterjor é uma publicação semestral do Grupo de Pesquisas Alterjor (ECA/USP), que tem como foco o jornalismo popular e alternativo. O primeiro termo se define pelas práticas jornalísticas realizadas em organizações do movimento social e popular, incluindo o chamado Terceiro Setor, que tenham, como objetivos centrais, o fortalecimento institucional de tais organizações e a socialização de temáticas que envolvam a defesa da cidadania e que defendam o protagonismo de segmentos sociais não hegemônicos. Já o jornalismo alternativo se conduz pelas experiências de jornalismo nas diversas mídias que tenham, como objetivo central, fomentar o debate público sobre as mesmas temáticas delimitadas na definição de jornalismo popular. Com isso, Alterjor convida o leitor a pensar sobre a viabilidade da democratização da comunicação para todos os segmentos da sociedade.</p> https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/165499 Diário do Rio 2020-02-02T22:30:45-02:00 Leonel Alvarado l.alvarado@massey.ac.nz <p>Esta crônica surgiu de uma pesquisa sobre língua portuguesa e comunicações desenvolvida na Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 2018, e reflete a percepção de um estrangeiro, neste caso do poeta Leonel Alvarado, sobre o cotidiano da cidade.</p> 2020-01-03T00:00:00-02:00 ##submission.copyrightStatement## https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/162230 Registro de audiência em rádio comunitária 2020-02-02T22:30:45-02:00 Lourival da Cruz Galvão Júnior galvaojr@usp.br Monica Franchi Carniello monicafcarniello@gmail.com Maria Júlia Veneziani Lage ajuveneziani@gmail.com <p>As rádios comunitárias brasileiras buscam se estabelecer perante as audiências, mas o desconhecimento do perfil dos ouvintes atinge a comunicação com as comunidades, pois as pesquisas sobre radiodifusão atendem somente aos interesses das rádios comerciais. Este estudo busca identificar o perfil da audiência de uma emissora comunitária do bairro Alto de São Pedro, município de Taubaté, Estado de São Paulo, a Rádio Liberdade FM, visando incitar, pela perspectiva indutiva, a reflexão sobre a relevância das rádios comunitárias. A metodologia foi baseada em pesquisa de campo com abordagem quantitativa e pesquisa bibliográfica e documental e evidenciou distanciamento entre a emissora e a comunidade, que revelou não ter suas demandas comunicacionais atendidas.</p> 2020-01-03T00:00:00-02:00 ##submission.copyrightStatement## https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/165497 A voz e a vez da redação 2020-02-02T22:30:45-02:00 Valquíria Aparecida Passos Kneipp valquiriakneipp@yahoo.com.br <p>O cineasta João Batista de Andrade, apesar de já ser premiado e reconhecido, nos anos setenta atuou como repórter e diretor de documentários, em duas emissoras brasileiras. Primeiro foi na TV Cultura, produzindo reportagens diárias para o telejornal Hora da Notícia, e depois no Globo Repórter e na direção de reportagens especiais para diversos programas da emissora. A entrevista dele revela detalhes da passagem dos cineastas, pela televisão brasileira. Um momento histórico e significativo para a memória do telejornalismo, porque revela a influência dos cineastas e documentaristas no telejornalismo. João Batista de Andrade concedeu entrevista, no dia 12 de dezembro de 2006, na cidade de São Paulo, quando ocupava o cargo de Secretário Estadual de Cultura.</p> 2020-01-03T00:00:00-02:00 ##submission.copyrightStatement## https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/164146 O que é notícia? WhatsApp na redação 2020-02-02T22:30:45-02:00 Mara Rovida Martini mararovida@gmail.com Roberta Lins Gregório robertagregorio@icloud.com <p>O objetivo deste artigo é apresentar os resultados iniciais de uma pesquisa em desenvolvimento acerca de como se apresenta a participação popular no telejornal regional “Manchetes Noticidade”, exibido pela TV Sorocaba SBT, por meio do aplicativo de mensagem WhatsApp. Baseando-se nos estudos de Teorias da Comunicação, os conceitos de gatekeeping e newsmaking estudados por Mauro Wolf e Nelson Traquina são o foco para o entendimento a respeito de como se dá o processo de participação popular e a intervenção na notícia produzida pelo telejornal. Este trabalho configura-se como um levantamento bibliográfico com a finalidade de trabalhar conceitos centrais da mencionada pesquisa.</p> 2020-01-03T00:00:00-02:00 ##submission.copyrightStatement## https://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/164767 Da rádio carioca para o mundo 2020-02-02T22:30:45-02:00 Lenize Villaça Cardoso lenize.cardoso@mackenzie.br <p>Mônica Grayley começou como radialista no Rio de Janeiro em 1986, nas Rádios Relógio, Fluminense FM, Estácio FM e MEC AM. Entre 1992 e 1995, trabalhou em várias funções na Rádio Deustche Welle, na Alemanha enquanto fazia seu mestrado no país. De volta ao Brasil, entre 1996 e 1999, foi contratada com repórter especial da Revista Manchete e passou pela Rádio Tupi FM e Sistema Globo de Rádio. Ainda em 1999, Mônica foi aprovada num concurso da BBC em Londres para assumir o posto no Serviço Brasileiro da emissora onde ficou até 2005, quando foi para Nova York assumir novo posto como chefe da então Rádio ONU, hoje ONU News, onde ela mantém o cargo de editora-chefe do setor em Português. Em 04 de outubro de 2019, na hora do almoço, Mônica concedeu entrevista nas dependências da sede da ONU.</p> 2020-01-03T00:00:00-02:00 ##submission.copyrightStatement##