OS IMAGINÁRIOS SOCIODISCURSIVOS DAS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA ATRAVÉS DOS RELATOS DO PROJETO SP INVISÍVEL

Autores

  • Amanda Cristina Silva Carneiro Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Mariana Ramalho Procópio

Palavras-chave:

representação social, imaginários sociodiscursivos, situação de rua, discurso midiático, rede social

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar os principais imaginários sociodiscursivos sobre as pessoas em situação de rua reforçados através dos relatos publicados pelo movimento SP Invisível. Criado em 2014, o projeto pretende publicizar as vivências de pessoas em situação de rua da capital de São Paulo. O recorte temporal para a composição do corpus foi de dois meses de publicação e o arcabouçou teórico principal foi fornecido pelos autores Serge Moscovici e Patrick Charaudeau, por meio de seus conceitos de representação social e imaginários sociodiscursivos, respectivamente. Os relatos sinalizam a manutenção ou a reverberação de imaginários já cristalizados na sociedade e na mídia hegemônica a respeito das pessoas em situação de rua, tais como a isenção de laços familiares, a isenção de vínculo empregatício, ou o envolvimento com as drogas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Cristina Silva Carneiro, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Comunicação Social / Jornalismo

Mariana Ramalho Procópio

Orientadora do trabalho. Professora do Curso de Comunicação Social - Jornalismo da UFV-Viçosa. Doutora em Estudos Linguísticos pela FALE/UFMG. E-mail: mariana.procopio@ufv.br.

Downloads

Publicado

2018-06-28

Como Citar

Carneiro, A. C. S., & Procópio, M. R. (2018). OS IMAGINÁRIOS SOCIODISCURSIVOS DAS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA ATRAVÉS DOS RELATOS DO PROJETO SP INVISÍVEL. Anagrama, 12(1). Recuperado de https://www.revistas.usp.br/anagrama/article/view/145629

Edição

Seção

Artigos