Padrões de comportamento sob a ótica da cultura de fãs: espectadores e fãs brasileiros da animação Irmão do Jorel

Autores

  • Rafael Jose Bona Universidade Regional de Blumenau
  • Bianca Katherine Plebani Guerra Universidade Regional de Blumenau
  • Larissa Schlögl Universidade Regional de Blumenau

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-1689.anagrama.2021.179795

Palavras-chave:

Irmão do Jorel; Cultura de fã; Animação; Espectadores.

Resumo

Este artigo objetiva analisar o perfil e o comportamento dos espectadores brasileiros da animação Irmão do Jorel por meio de teorias relacionadas à cultura de fãs. Por meio de uma pesquisa aplicada com 502 fãs da animação, foram abordadas as seguintes dimensões: níveis de identificação, engajamento, confiança, interesse, classificação como fã, níveis de paixões e motivações. Os resultados demonstram que a maioria dos espectadores assiste por motivos mais profundos, que estão ligados a uma felicidade eudaimônica, inconscientemente ou não, e, simultaneamente, por motivos rasos e baseados em uma felicidade hedonista. Quase metade dos espectadores do desenho são fãs e a maioria tem um nível harmonioso de paixão por ele. Os fãs são pouco engajados na internet, têm pouca confiança em outros fãs, mas possuem muito interesse em adquirir produtos comerciais e buscar informações sobre o desenho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Jose Bona, Universidade Regional de Blumenau

Doutor em Comunicação e Linguagens (UTP). Docente do Departamento de Comunicação da FURB (Universidade Regional de Blumenau) e do Ceciesa-CTL da UNIVALI (Universidade do Vale do Itajaí). 

Bianca Katherine Plebani Guerra, Universidade Regional de Blumenau

Graduada em Publicidade e Propaganda (FURB).

Larissa Schlögl, Universidade Regional de Blumenau

Doutora em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho). Professora e Coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda da FURB.

Referências

AMARAL, A.; SOUZA, R. V.; MONTEIRO, C. De westeros no #vemprarua à shippagem

do beijo gay na TV brasileira: ativismo de fãs: conceitos, resistências e práticas na cultura

digital. Galáxia, n. 29, 2015, p.141-154.

ANNETT, S. Animating transcultural communities: animation fandom in North

America and East Asia from 1906-2010. Tese (Doutorado). The University of Manitoba,

Disponível em: <https://mspace.lib.umanitoba.ca/handle/1993/4733>. Acesso em: 21 Set. 2019.

CARVALHO, D. E.; TOBIAS, F. L.; MOREIRA, L.; REIS, M. P. O. Amostragem intencional: definição e aplicações na pesquisa econômica. Trabalho de Economia apresentado para a UFV. São João Del-Rei, 2014, p. 1-11.

DELMAR, J. L.; SÁNCHEZ-MARTÍN, M.; VELÁZQUEZ, J. A. M. To be a fan is to be happier: Using the eudaimonic spectator questionnaire to measure eudaimonic motivations in spanish fans. Journal of Happiness Studies, v. 19, n. 1, 2018, p. 257-276.

FALEIROS, F.; KÄPPLER, C.; PONTES, F. A. R.; SILVA, S. S. C.; GOES, F. S. N.; CUCICK, C. D. Uso de questionário online e divulgação virtual como estratégia de coleta de dados em estudos científicos. Texto e contexto – enfermagem, v. 25, n. 4,

Florianópolis, 2016. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/0104-07072016003880014>. Acesso em: 10 Dez. 2020.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: EUC, 2002.

HILLS, M. Fandom as an object and the objects of fandom. Entrevista concedida a Clarice Greco. MATRIZes, São Paulo, v. 9, n. 1, 2015, p. 147-163.

JENKINS, H. Cultura da Convergência. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.

KIM, M.; KIM, H. The effect of online fan community attributes on the loyalty and cooperation of fan community members: the moderating role of connect hours. Computers in Human Behavior, v. 68, 2017, p. 232-243.

KOTLER, P.; KARTAJAYA, H.; SETIAWAN, I. Marketing 4.0: do tradicional ao digital. Rio de Janeiro: Sextante, 2017.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Bookman Editora, 2001.

MONTEIRO, A. H.; BARRETTO, A. G. P. Marketing 4.0 e a cultura de fãs: Potterheads comprovam que, mais uma vez, Kotler está certo. In.: Anais... XIX CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO NORDESTE, Fortaleza, 2017, p. 1-15.

REZENDE, N.; NICOLAU, M. Fã e Fandom: estudo de caso sobre as estratégias mercadológicas da série Game of Thrones. In.: Anais... VII SIMPÓSIO NACIONAL DA ABCIBER, São Paulo, 2014, p.1-14.

SEBRAE NACIONAL. Como entender consumidores e planejar estratégias mais inteligentes. 2019. Disponível em:

<http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/artigoshome/entenda-ocomportamento-dos-consumidores,4c73ce6326c0a410VgnVCM1000003b74010aRCRD>. Acesso em: 21 Set. 2019.

VIEIRA, V. A. As tipologias, variações e características da pesquisa de marketing. Revista da FAE, v. 5, n. 1, 2002, p. 61-70.

WAKEFIELD, K. Using fan passion to predict attendance, media consumption, and social media behaviors. Journal of Sport Management, v. 30, n. 3, 2016, p. 229-247.

Downloads

Publicado

2021-06-28

Como Citar

Bona, R. J., Guerra, B. K. P. ., & Schlögl, L. (2021). Padrões de comportamento sob a ótica da cultura de fãs: espectadores e fãs brasileiros da animação Irmão do Jorel. Anagrama, 15(1), 1-17. https://doi.org/10.11606/issn.1982-1689.anagrama.2021.179795