Os sentidos do mal-estar estudantil em O Bonde (1945-1951) e as transformações históricas nos modos de narrar o sofrimento

Autores

  • Henrique Mazetti Universidade Federal de Viçosa
  • Ana Kei Osera Universidade Federal de Viçosa
  • Julia Lourenço Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-1689.anagrama.2021.186133

Palavras-chave:

Jornal estudantil, Sofrimento, Universidade, Emoções, Medicalização

Resumo

Discussões sobre saúde mental na universidade ganharam visibilidade nos últimos anos. Neste artigo, abordamos o tema a partir de uma perspectiva histórica, baseada na análise dos textos publicados no jornal estudantil O Bonde, produzidos por alunos da Escola Superior de Agronomia e Veterinária (ESAV) - Viçosa, MG. Textos retirados de 106 edições do jornal, veiculadas entre 1945 e 1951, foram selecionados e analisados, a partir de uma grade de análise que visava identificar quais mal-estares eram relatados pelos estudantes, como eles eram narrados e a quem se atribuía a causa do mal-estar. A interpretação dos textos se apoiou em trabalhos que abordam o sofrimento e as emoções por um viés cultural e histórico. Foi possível observar que as insatisfações dos estudantes da época não eram marcadas pela medicalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Mazetti, Universidade Federal de Viçosa

Doutor pela ECO/UFRJ. Professor do Departamento de Comunicação da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Ana Kei Osera, Universidade Federal de Viçosa

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e bolsista PIBIC/CNPq.

Julia Lourenço, Universidade Federal de Viçosa

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Referências

FUREDI, Frank. Therapy culture: cultivating vulnerability in an uncertain age. London: Routledge, 2004.

ILLOUZ, Eva. Oprah Winfrey and the glamour of misery. An essay on popular culture. Nova Iorque: Columbia University Press, 2003.

LOPES, Eduardo. “Espírito esaviano e cotidiano discente na Escola Superior de Agricultura e Veterinária do Estado de Minas Gerais.” Cadernos de História da Educação, Belo Horizonte, no jan./jun. 2014, pp. 251-266.

MAZETTI, Henrique. As políticas do sofrimento na universidade e os debates online sobre saúde mental. XXVIII Encontro Anual da Compós; Porto Alegre: PUC-RS; 2019.

MAZETTI, Henrique. “As narrativas jornalísticas sobre o sofrimento estudantil e a medicalização da universidade.” Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, no julho/setembro de 2020, pp. 619-632.

PLAMPER, Jan. Os discursos da antropologia. In: COURTINE, Jean-Jacques (org.). História das Emoções, v.3: Do final do século XIX até hoje, (17-47). Petrópolis: Vozes, 2020.

REDDY, William. The Navigation of Feeling. A framework for the history of emotions. Cambridge: Press Sindicate of The University of Cambridge, 2001.

REZENDE, Claudia e COELHO, Maria. Antropologia das emoções. Rio de Janeiro: FGV, 2010.

SANT’ANNA, Denise Bernuzzi. “Entre o peso do corpo e o pesar da alma: notas para uma história das emoções tristes na época contemporânea”. História: Questões & Debates, Curitiba, no julho/dezembro de 2013, pp. 99-113.

SIBILIA, Paula; JORGE, Mariana. “O que é ser saudável? Entre publicidades modernas e contemporâneas”. Galáxia, São Paulo, no setembro/dezembro de 2016, pp. 32-48.

SVENDSEN, Lars. A philosophy of boredom. Londres: Reaktion Books, 2005.

VAZ, Paulo. “Do normal ao consumidor: conceito de doença e medicamento na contemporaneidade.” Ágora, Rio de Janeiro, no janeiro/junho de 2015, pp. 51-68.

VAZ, Paulo e RONY, Gaelle. “Políticas de sofrimento e as narrativas midiáticas de catástrofes naturais.” Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, Porto Alegre, no janeiro/abril de 2011, pp. 212 -234.

VAZ, Paulo. A compaixão, moderna e atual. In: FREIRE FILHO, João e COELHO, Maria das Graças (org.). Jornalismo, cultura e sociedade: visões do Brasil contemporânea. Porto Alegre: Sulina, 2014, p. 73-98.

Downloads

Publicado

2021-06-28

Como Citar

Mazetti, H., Osera, A. K., & Lourenço, J. . (2021). Os sentidos do mal-estar estudantil em O Bonde (1945-1951) e as transformações históricas nos modos de narrar o sofrimento . Anagrama, 15(1), 1-16. https://doi.org/10.11606/issn.1982-1689.anagrama.2021.186133

Dados de financiamento