Com o diabo no corpo: os terríveis papagaios do Brasil colônia

Autores

  • Dante Martins Teixeira Universidade Federal do Rio de Janeiro; Museu Nacional; Departamento de Vertebrados

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0104

Palavras-chave:

Papagaio, Psittacidae, Comércio de animais, Agricultura, Pragas, Diabo, Possessão, Bruxaria, Folclore, Novo Mundo, Brasil Colônia

Resumo

Desde a Antiguidade, papagaios, periquitos e afins (Psittacidae) fascinaram os europeus por seu vivo colorido e uma notável capacidade de interação com seres humanos. A descoberta do Novo Mundo nada faria além de acrescentar novos elementos ao tráfico de animais exóticos há muito estabelecido pelos europeus com a África e o Oriente. Sem possuir grandes mamíferos, a América tropical participaria desse comércio com o que tinha de mais atrativo, essencialmente felinos, primatas e aves - em particular os papagaios, os quais eram embarcados em bom número. Contudo, a julgar pelos documentos do Brasil colônia, esses voláteis podiam inspirar muito pouca simpatia, pois nenhum outro animal - exceto as formigas - foi tantas vezes mencionado como praga para a agricultura. Além disso, alguns psitácidas mostravam-se tão loquazes que inspiravam a séria desconfiança de serem animais demoníacos ou possessos, pois só três classes de entidades - anjos, homens e demônios - possuíam o dom da palavra. Nos dias de hoje, vários representantes dos Psittacidae ainda constituem uma ameaça para a agricultura, enquanto os indivíduos muito faladores continuam despertando a suspeita de estarem possuídos pelo demônio. Transcendendo a mera curiosidade, essa crença exemplifica o quão intrincadas podem ser as relações do homem com o chamado “mundo natural”, revelando um universo mais amplo e multifacetado do que se poderia supor a princípio. Nesse sentido, a existência de aves capazes de falar torna essa relação ainda mais complexa e evidencia que as dificuldades de estabelecer o limite entre o animal e o humano se estendem além dos primatas e envolvem as mais inusitadas espécies zoológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-04-01

Como Citar

Teixeira, D. M. (2017). Com o diabo no corpo: os terríveis papagaios do Brasil colônia. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 25(1), 87-126. https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0104

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material/Dossiê