Iconografia tropical: motivos locais na arte colonial brasileira

Autores

  • Eduardo Luis Araújo de Oliveira Batista Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0113

Palavras-chave:

Barroco, Frutas Tropicais, Iconografia

Resumo

Este artigo estuda a representação visual da natureza tropical na arte sacra do período colonial brasileiro, entre os séculos XVI e XVIII, época em que as artes visuais do país se desenvolveram no contexto do barroco introduzido pelos missionários católicos. Foi na decoração das igrejas que apareceram algumas das primeiras representações artísticas de elementos da natureza local, notadamente as frutas tropicais, produzindo novas combinações junto à tradicional ornamentação fitomórfica europeia, constituída de folhas de acantos e vinhas. Após um levantamento das ocorrências dessas manifestações da temática local na decoração dos templos presentes nas regiões nordeste e sudeste do país, este trabalho aborda, nos textos dos viajantes e missionários produzidos no período, as interpretações cristãs da natureza tropical que permitiram o aproveitamento desses motivos como parte da estratégia de pregação e conversão católica por meio da alegorização moral e religiosa da natureza do Novo Mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-04-01

Como Citar

Batista, E. L. A. de O. (2017). Iconografia tropical: motivos locais na arte colonial brasileira. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 25(1), 359-401. https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0113

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material