Cachimbos europeus de cerâmica branca, séculos XVI ao XIX: parâmetros básicos para análise arqueológica

Autores

  • Sarah de Barros Viana Hissa IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
  • Tania Andrade Lima Universidade Federal do Rio de Janeiro; Museu Nacional; Departamento de Antropologia

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0209

Palavras-chave:

Arqueologia histórica, Cultura material, Cerâmica histórica, Cachimbos de caulim, Fumo

Resumo

O tabaco foi introduzido na Europa no final do século XV. Desde então, uma das formas mais comuns para o seu consumo foi o cachimbo, além do rapé, do tabaco de mascar, do charuto e, mais recentemente, dos cigarros. Os cachimbos de cerâmica branca, largamente produzidos e utilizados na Europa desde o século XV, são encontrados em sítios arqueológicos históricos ao redor do mundo, incluindo no Brasil, em decorrência do comércio internacional, que gradualmente se intensificou após o início da conquista europeia. Eles funcionam como excelentes elementos para datação de sítios e estratos arqueológicos, tendo sido estudados em vários países a partir dessa abordagem. Ainda, esse tipo de artefato, mais que fornecer datações, permite identificar redes comerciais entre nações e desenvolver discussões de cunho social e cultural. Contudo, eles foram pouco estudados no Brasil. Visando contribuir com os estudos nacionais dessa categoria material, este artigo oferece uma revisão da literatura internacional acerca do histórico da produção dos cachimbos europeus de caulim, incluindo apresentação dos principais centros produtores; da morfologia e decoração desses produtos, considerando a cronologia do fabrico; e dos métodos de análise dos diferentes cachimbos de caulim no âmbito da arqueologia histórica.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2017-08-01

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material

Como Citar

HISSA, Sarah de Barros Viana; LIMA, Tania Andrade. Cachimbos europeus de cerâmica branca, séculos XVI ao XIX: parâmetros básicos para análise arqueológica. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 225–268, 2017. DOI: 10.1590/1982-02672017v25n0209. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/139696.. Acesso em: 22 maio. 2024.