A igreja Matriz de Santa Luzia e seus retábulos

Palavras-chave: Matriz de Santa Luzia, Retábulos, Século XVIII, Minas Gerais

Resumo

A igreja Matriz de Santa Luzia, localizada na cidade mineira homônima, abriga em seu interior conjunto de retábulos que ainda não foram devidamente analisados pela historiografia da arte, apesar de se tratar de peças de significativa importância para o contexto da talha setecentista luso-brasileira. Diante das sombras que repousam sobre o tema, este artigo tem como orientação elementar o estudo de três retábulos do referido templo, em prol de conhecer os aspectos históricos e estilísticos que nortearam sua produção, bem como suas prováveis relações com outros exemplares congêneres encontrados em Minas Gerais.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aziz José de Oliveira Pedrosa, Universidade do Estado de Minas Gerais

Bacharel em Designer, especialista em História e Cultura da Arte, mestre e doutor em Arquitetura e Urbanismo. É professor de História da Arte na Universidade do Estado de Minas Gerais e Residente Pós-doutoral na Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

FONTES MANUSCRITAS

ARQUIVO DA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DO PILAR. Livro de Termos da Irmandade

do Santíssimo Sacramento, 1729-1777, vol. 224.

ARQUIVO ECLESIÁSTICO DA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DE ANTÔNIO

DIAS. Livro de Receitas e Despesas da Irmandade de Nossa Senhora da Conceição, 1726-1805.

ARQUIVO ECLESIÁSTICO DO ARCEBISPADO DE MARIANA. Livro de Devassas. Prateleira

Z-10, 1762.

ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO. Seção Colonial, Delegacia Fiscal, códice 1075. Belo

Horizonte, [s. d.].

CENTRO DE ESTUDOS DO CICLO DO OURO. Livro de Receitas e Despesas da Irmandade do

Rosário dos Pretos de Ouro Preto, 1723-1798, vol. 132.

FONTES IMPRESSAS

N. B. Succinta descripção da Fazenda do Jaguara no Estado de Minas Geraes. Revista do Arquivo

Público Mineiro, Edição Imprensa Oficial de Minas Gerais, n. 11, v. 1, p. 585-597, 1906.

OLIVEIRA, Tibúrcio de. Templo de fé e sentinela da liberdade comemora mais de duzentos

anos a mais histórica Matriz de Minas Gerais: Relíquias do Passado. Jornal Estado De

Minas, Belo Horizonte, dia 9 de dezembro do ano de 1956, p. 2. (Jornal localizado nos

Arquivos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN – Belo

Horizonte, Minas Gerais, pasta referente à igreja Matriz de Santa Luzia).

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ÁVILA, Affonso; GONTIJO, João Marcos Machado; MACHADO, Reinaldo Guedes; FUNDAÇÃO

JOÃO PINHEIRO. Barroco mineiro: glossário de arquitetura e ornamentação. Belo Horizonte:

Fundação João Pinheiro, 1996.

BAZIN, Germain. O Aleijadinho e a escultura barroca no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 1971.

BOHRER, Alex Fernandes. A Talha do Estilo Nacional Português em Minas Gerais: contexto

sociocultural e produção artística. 2015. 2 vol. Tese (Doutorado em História) – FAFICH,

Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

COSTA, Antônio Gilberto. Rochas e Histórias do Patrimônio Cultural do Brasil e de Minas.

Rio de Janeiro: Bem-te-vi, 2009.

HILL, Marcos Cesar de Senna. Le sculpteur Francisco Xavier de Brito: état de la question et

analyse de son oeuvre de la chapelle de la ‘Penitência de São Francisco’ de Rio de Janeiro. 2

vol. Tese (Livre docência) - Université Catholique de Louvain, Louvain, 1990.

MARTINS, Judith. Dicionário de artistas e artífices dos séculos XVIII e XIX em Minas Gerais.

vols. Rio de Janeiro, Ministério de Educação e Cultura, 1974. Publicações do Instituto do

Património Histórico e Artístico Nacional, v. 27.

MATEUS, Adalberto Andrade. Santa Luzia: atos de proteção - bens culturais tombados. Santa

Luzia: Edição do Autor, 2016.

MENEZES, Ivo Porto de. Manuel Francisco de Araújo. Revista do Patrimônio Histórico e

Artístico Nacional, Rio de Janeiro, n. 18, p. 83-113, 1978.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E SAÚDE. Antônio Francisco Lisboa: o Aleijadinho. Rio de

Janeiro: MEC/DPHAN, 1951 (Publicações da Diretoria do Patrimônio Histórico e Artístico

Nacional, n.15).

OLIVEIRA, Myriam Andrade Ribeiro de. O Rococó religioso no Brasil e seus antecedentes

europeus. São Paulo: Cosac e Naify, 2003.

PEDROSA, Aziz José de Oliveira. José Coelho de Noronha: artes e ofício nas Minas Gerais do

século XVIII. 2012. 303 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Arquitetura e Urbanismo,

Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

PEDROSA, Aziz José de Oliveira. A produção da talha joanina na capitania de Minas Gerais:

retábulos, entalhadores e oficinas. 2016. 591 f. Tese (Doutorado) - Escola de Arquitetura,

Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

PEDROSA, Aziz José de Oliveira. Modelos, formas e referências para os retábulos em Minas

Gerais: o caso do tratado de Andrea Pozzo. Revista Historia Autónoma, n. 13, p. 103-124, 2018.

POZZO, Andrea. Perspectiva pictorum et architectorum Andreae Putei e societate Jesu. Pars

seconda, In quâ proponitur modus expeditiffimus delineandi opticè omnia, quae pertinent ad

Architecturam. Romae MDCCLVIII, Ex apud Joannem Generosum Salomoni. Typographum, et

Bibliopolam. Praesidum Facultate.

SANTIAGO, Camila Fernanda Guimarães. Uso e impacto de impressos europeus na configuração

do universo pictórico mineiro (1777-1830). 2009. 383 f. Tese (Doutorado) -Faculdade de Filosofia

e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

SILVA, Mateus Alves. O tratado de Andrea Pozzo e a pintura de perspectiva em Minas Gerais.

164 f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade

Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

SMITH, Robert C. A talha em Portugal. Lisboa: Livros Horizontes, 1962.

TAVARES, Myriam Ribeiro de Oliveira. In: Igreja Matriz de Santa Luzia do Rio das Velhas:

informe histórico – artístico. In: Processo de Tombamento – Santa Luzia Sede – Basílica de

Santa Luzia do Rio das Velhas (PTE 043). Belo Horizonte: Instituto Estadual do Patrimônio

Histórico e Artístico de Minas Gerais, 1975.

TRINDADE, Raimundo (Cônego). Instituição de Igrejas no Bispado de Mariana. Rio de Janeiro:

MEC/SPHAN, n.13, 1945.

Publicado
2019-10-15
Como Citar
Pedrosa, A. (2019). A igreja Matriz de Santa Luzia e seus retábulos. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 27, 1-33. https://doi.org/10.1590/1982-02672019v27e14
Seção
Estudos de Cultura Material