O Largo da Banana e a presença negra em São Paulo

Palavras-chave: Largo da Banana, Barra Funda, Viaduto Pacaembu, Negros em São Paulo, Geraldo Filme

Resumo

O Largo da Banana está associado à história da população negra em São Paulo. Reconhecido como um dos “berços” do samba paulista, é sobretudo através dos próprios sambistas que essa história pode hoje ser conhecida. Localizado junto à antiga estação da Barra Funda, desde as primeiras décadas até meados do século passado, aquele espaço concentrou trabalhadores informais vinculados às atividades da ferrovia. Em meio a um cotidiano precário e instável, essa população realizava rodas de samba e de tiririca. Nos anos 1950, foi construído naquele local o Viaduto Pacaembu, que prolongava a avenida homônima para além da
via férrea. A partir da década de 1960, o sambista negro Geraldo Filme compôs duas canções em que homenageava o Largo da Banana e lamentava seu desaparecimento após a inauguração do viaduto. Nessas e em outras composições, o artista registrou suas percepções sobre as condições de vida da população negra e sambista na cidade, suas sociabilidades, bem como sobre as transformações urbanas que testemunhou. Considerando que sua obra artística contribui para iluminar aspectos da realidade social, ela é adotada como fonte para analisar as formas de sociabilidade no Largo da Banana e a intervenção urbanística naquele local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Monteiro Siqueira, Universidade de São Paulo

Doutoranda em História de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP). Pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre Relações Étnico-Raciais e o Espaço Urbano, Labraça, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

Referências

FONTES ICONOGRÁFICAS

LOCALIZAÇÃO do Largo da Banana, antes da construção do Viaduto Pacaembu, sobre mapa elaborado pelo consórcio Sara-Brasil em 1930. São Paulo, Geosampa, 2018.

FONTES IMPRESSAS

BARROS, Plínio Marcos de. “Carnaval”. Folha de S.Paulo, São Paulo, 12 fev. 1977, p.29.

BARROS, Plínio Marcos, et al. Balbina de Iansã – Trilha Sonora da peça teatral. São Paulo: Fermata, 1971.

BARROS, Plínio Marcos et al. Plínio Marcos em prosa e samba com Geraldo Filme, Zeca da Casa Verde e Toniquinho Batuqueiro. Rio de Janeiro: Warner, 1974.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. Processo n° 929 de 1953 (Projeto de Lei n° 54 de 1953). Autoriza o Executivo a despender a importância de Cr$ 96.000.000,00, destinada à construção de passagens de nível sobre o leito das Estradas de Ferro Sorocabana, Santos Jundiaí e Central do Brasil. São Paulo: Centro de Memória da CMSP, 1953.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. 7ª Sessão Ordinária de 14 de fevereiro de 1914. Atas e anais da CMSP. São Paulo: Centro de Memória da CMSP, 1914.

DIA dos Candidatos. Correio Paulistano, São Paulo, 17 mar. 1953.

DOIS Feridos no Desastre. Folha da Manhã, 11 out. 1955, p.8.

JOÃO ANTONIO. Suor e cebola na Barra Funda. O Estado de São Paulo, 29 nov. 1986, p.91-92.

MORREU em consequencia da agressão. Folha da Manhã, 20 out. 1955, p. 6.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. Decreto n° 647 de 14 de julho de 1946. São Paulo: Prefeitura Municipal de São Paulo, 1946.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. Lei n° 2.877 de 18 de junho de 1925. São Paulo:Prefeitura Municipal de São Paulo, 1925.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. Lei n° 4.845 de 17 de dezembro de 1955. São Paulo: Prefeitura Municipal de São Paulo, 1955.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. SECRETARIA DE OBRAS. DEPARTAMENTO DE OBRAS. DIVISÃO DE PROJETOS. OBRAS 1. Ante-projeto Viaduto Pacaembu. Planta e Fachada Locação. Escala 1:200. Desenho n° 18.416. São Paulo: PMSP, Arquivo da Divisão de Obras de Sistema Viário e Estruturas “Obras 3”, 7 nov. 1956.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. SECRETARIA DE OBRAS. DEPARTAMENTO DE OBRAS. DIVISÃO DE PROJETOS. OBRAS 1. Viaduto Pacaembu. Relocação dos pilares entre as ferrovias. Escala 1:200. Desenho n° 19.570. São Paulo: PMSP, Arquivo da Divisão de Obras de Sistema Viário e Estruturas “Obras 3”, 26 maio 1957.

RICARDO JUNIOR, Gaspar (Eng.). Relatório sobre os serviços ferroviário e rodoviário da Estrada de Ferro Sorocabana referente ao ano de 1932 pelo Eng. Gaspar Ricardo Junior Diretor. São Paulo: Tipografia Brasile de Rothschild& Cia., 1933.

VIADUTO inaugurado pelo prefeito. O Estado de S.Paulo, São Paulo, 03out. 1958, p.17.

LIVROS, ARTIGOS E TESES

AMADO, Filipe. Abre a roda minha gente que o batuque é diferente: tiririca, capoeira e samba em São Paulo 1900-1970.2019. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2019.

AZEVEDO, Amailton Magno. A memória musical de Geraldo Filme os sambas e as microáfricas em São Paulo. 1927-1995.2014. Dissertação (Mestrado) – Departamento de História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

BORIN, Monique Félix. A Barra Funda e o fazer da cidade: experiências da urbanização em São Paulo (1890-1920).2014. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), São Paulo, 2014.

BRITTO, Iêda Marques. Samba na cidade de São Paulo (1900-1930): um exercício de resistência cultural. 1986. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), São Paulo, 1986.

CABRAL, Muniz Sodré de A. O terreiro e a cidade: a forma social negro-brasileira. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

CISCATI, Márcia Regina. Malandros na terra do trabalho: malandragem e boemia na cidade de São Paulo (1930-1950). São Paulo: Annablume/ Fapesp, 2001.

CONTI, Lígia Nassif. A memória do samba na capital do trabalho: os sambistas paulistanos e a construção de uma singularidade para o samba de São Paulo. 2011. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCHUSP), São Paulo, 2015.

CUNHA, Pedro Figueiredo Alves da. Capoeiras e valentões na história de São Paulo. 2011. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), São Paulo, 2011.

DOMINGUES, Petrônio. O campeão do centenário: raça e nação no futebol paulista. História Unisinos,v. 19, n. 3, set-dez/2015, p.368-376.

DOMINGUES, Petrônio. O triduo da loucura: Campos Elíseos e o carnaval afro-diaspórico. Tempo, v.19, n.35, 2013, p.117-142.

GOMES DA SILVA, José Carlos. Os sub urbanos e a outra face da cidade. Negros em São Paulo 1900-1930 - cotidiano, lazer e cidadania.1990. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp, Campinas, 1990.

FERREIRA, Abilio (org.). Tebas: um arquiteto negro na São Paulo escravocrata (abordagens). São Paulo: IDEA, 2018.

FERREIRA DOS SANTOS, Carlos José. Nem tudo era italiano: SãoPaulo e pobreza 1890-1915. São Paulo: Annablume, Fapesp, 1998.

GARCIA, Walter. Notas sobre Cálice (2010, 1973, 1978, 2011). Música popular em revista, Campinas, ano 2, v.2, jan-jun 2014, p.110-150.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo; MACEDO, Márcio. Diário Trabalhista e democracia racial negra dos anos 1940.Dados [on-line]. 2008, vol.51, n.1, p.143-182. Disponível em: <https://bit.ly/3abzM62>.Acesso em: 27 fev. 2020.

HERTZMAN, Marc A. Making Samba: A New History of Race and Music in Brazil.Bogart, Georgia: Duke University, 2013.

MARCHEZIN, Lucas Tadeu. Um samba nas quebradas do mundaréu: a história do samba paulistano nas vozes de Geraldo Filme, Zézinho da Casa Verde, Toniquinho Batuqueiro e Plínio Marcos. 2016. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

MORAES, José Geraldo Vinci de. Sonoridades Paulistanas: final do século XIX ao início do século XX. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

MORAES, Wilson Rodrigues de. Escolas de samba de São Paulo (capital). São Paulo: Conselho Estadual de Artes, 1978.

NASCIMENTO, Larissa A.C. do. Entre sambas e rezas: vivências, negociações e ressignificação da cultura afrobrasileira no Bexiga. 2015. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2015.

OLIVEIRA, Reinaldo José de. Segregação Urbana e Racial na Cidade de São Paulo: as periferias de Brasilândia, Cidade Tiradentes e Jardim Ângela. 2008. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, 2008.

OLIVEIRA SANTOS, Augusto. “Vai graxa ou samba, senhor?” A música dos engraxates paulistanos. 2015. Dissertação (Mestrado) – Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

OLIVEIRA SANTOS, Augusto. O “batuque dos engraxates” e o jogo da “tiririca”: duas culturas de rua paulistanas. In: XXVII Simpósio Nacional de História. Associação Nacional de História, Natal, 2013.

PRADO, Bruna Queiroz. A passagem de Geraldo Filme pelo “samba paulista”: narrativas de palavras e músicas. 2013. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Filosofia da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.

QUINTÃO, Antônia Aparecida. Irmandades negras: outro espaço de luta e resistência (São Paulo: 1870-1890). São Paulo: Annablume /Fapesp, 2002.

RAGO, Margareth. A invenção do cotidiano na metrópole: sociabilidade e lazer em São Paulo. In: PORTA, Paula (org.). História da Cidade de São Paulo (vol.III).São Paulo: Paz e Terra, 2004.

ROLNIK, Raquel. A cidade e a lei: legislação, política urbana e territórios na cidade de São Paulo. São Paulo: Nobel: Fapesp, 2003.

ROLNIK, Raquel.Territórios Negros nas Cidades Brasileiras (etnicidade e cidade em São Paulo e Rio de Janeiro).Revista de Estudos Afro-asiáticos, 17, CEEA, Universidade Cândido Mendes, set/1989.

SILVA, Marcos Virgílio da. Debaixo do “Pogréssio”. Urbanização, cultura e experiência popular em João Rubinato e outros sambistas paulistanos (1951-1969). 2011. Tese (Doutorado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

SILVA, Marcos Virgílio da. A cidade de São Paulo de acordo com Robert Moses e Geraldo Filme. In: Congresso da Associação de Estudos Latino-Americanos, Barcelona, 2018.

SIQUEIRA, Renata M. Largo da Banana: um estudo do urbanismo paulistano sob uma perspectiva racializada. In: I Seminário “A Cidade e a Sujeição Racial”. Apresentação de trabalho. São Paulo: LABRAÇA-FAUUSP, 2017.

SOUKEF JR., Antonio. Sorocabana: uma saga ferroviária. São Paulo: Imprensa Oficial, 2001.

TRAMONTINO, Vânia Silva. O espaço livre na vida cotidiana. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

WILLIAMS, Raymond. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007.

ENTREVISTAS

BARBOSA, Dionísio. [Entrevista cedida a] José Ramos Tinhorão. Acervo Online do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, 20 nov. de 1976. Disponível em: <https://bit.ly/2uAYbD7>. Acesso em: 27 fev. 2020.

EZEQUIEL, Mário (Tio Mário). [Entrevista cedida a] Filipe Amado, 2017. (não publicada).

FAUSTINO, Oswaldo. [Depoimento cedido a] Ana Cláudia Castilho Barone, set. 2018 (não publicado).

NAZARÉ, José Narciso de (Zezinho da Casa Verde).[Entrevista cedida a] Olga Rodrigues de Moraes Von Simson. Acervo Online do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, 9 abr. 1981. Disponível em: <https://bit.ly/382js67>. Acesso em: 27 fev. 2020.

SOUZA, Geraldo Filme de.[Entrevista cedida a] Olga Rodrigues de Moraes Von Simson. Acervo Online do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, 27 maio 1981. Disponível em: <https://bit.ly/2T5Bb8L>. Acesso em: 27 fev. 2020.

DOCUMENTOS AUDIOVISUAIS

SOUZA, Geraldo Filme. Geraldo Filme. São Paulo: Estúdio Eldorado, 1980 (documento audiovisual).

SOUZA, Geraldo Filme. A música brasileira deste século por seus autores e intérpretes. São Paulo: SESC-SP, 2000 (documento audiovisual).

Publicado
2020-07-15
Como Citar
Siqueira, R. (2020). O Largo da Banana e a presença negra em São Paulo. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 28, 1-33. https://doi.org/10.1590/1982-02672020v28d1e9
Seção
ECM/Dossiê: Dimensões raciais da cultura material urbana no Brasil

Dados de financiamento