A aquisição de acervo no Museu Paulista (1990-2015)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672020v28e21

Palavras-chave:

Museu Paulista, Política de acervo, Musealização

Resumo

Este artigo, baseado na dissertação recentemente defendida pelo autor, apresenta considerações sobre a política e a prática de aquisição de acervo museológico no Museu Paulista durante o período de 1990 a 2015. A atual política de acervo da instituição foi implementada durante a gestão do professor Ulpiano Toledo Bezerra de Meneses no âmbito do plano diretor da instituição. Este documento foi fundamental por estabelecer definitivamente a atuação do museu no campo da História e Cultura Material, bem como por vincular a aquisição de acervo às linhas de pesquisa da instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo da Silva Vieira, Universidade de São Paulo

Bacharel em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo e
mestre em Museologia pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia da USP, atualmente trabalha como pesquisador no Memorial da Inclusão e coordena e desenvolve projetos culturais ligados à memória, cultura e patrimônio em bairros da zona leste da cidade de São Paulo por meio do Coletivo Memória & Resistência.

Referências

REFERÊNCIAS

FONTES IMPRESSAS

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Plano Diretor do Museu Paulista da USP. São Paulo, Museu Paulista, 1990.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Museu e pesquisa: pontos básicos para uma reflexão preliminar. São Paulo, Museu Paulista, 1989.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Plano Diretor do Museu Paulista da USP. São Paulo, Museu Paulista,1990a.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Novos rumos para o Museu Paulista. Diretrizes para implantação imediata de um museu histórico. São Paulo, Museu Paulista, 1990b.

MUSEU PAULISTA – Serviço de Documentação Textual e Iconografia (SVDHICO-MP).

LIVROS, ARTIGOS E TESES

ALMEIDA, Maria Mota. Mudanças Sociais/Mudanças Museais, Nova Museologia/Nova História – Que relação?. Cadernos de Sociomuseologia, [s. l.], v.5, n. 5, jun. 1996. Disponível em: <http://bit.ly/2RGYy8p>. Acesso em: 30 maio 2018.

ALVES, Ana Maria de Alencar. O Ipiranga apropriado: ciência, política e poder. O Museu Paulista, 1893-1922. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.

BAPTISTA, Jean.; BOITA, Tony. Memória e esquecimento LGBT nos museus, patrimônios e espaços de memória no Brasil. Revista do Centro de Pesquisa e Formação SESC, v. 5, p. 108-119, 2017. Disponível em: <http://bit.ly/356jFVq>. Acesso em: maio 2018.

BARBUY, Heloisa.; ORNSTEIN, S.heila Walbe. Museu Paulista: Contribuições Acadêmicas e Políticas Públicas. In: GOLDEMBERG, J. (Ccoord). USP 80 anos. São Paulo, Edusp, 2015.

BARROS, José Costa d’Assunção. A Escola dos Annales: considerações sobre a História do Movimento. Revista Eletrônica História em Reflexão, v. 4, n. 8, 2010. Disponível em: <http://bit.ly/2RAZ5bV>. Acesso em: 30 maio 2018.

BARROS, José Costa d’Assunção. A História Social: seus significados e seus caminhos. LPH–Revista de História, p. 14-15, 2005. Disponível em: <http://bit.ly/2E21qo5>. Acesso em: 30 maio 2018.

BARROS, José Costa d’Assunção. A Nova História Cultural – considerações sobre o seu universo conceitual e seus diálogos com outros campos históricos. In: Cadernos de História, v.12, nº 16, 2011, p. 38-63. Disponível em: <http://bit.ly/2RA8FM1>. Acesso em: maio 2018.

BONFIM, Paulo. Ricardo. O cotidiano na nouvelle histoire: um campo de investigação fértil de “outras histórias”. Revista Científica e-Locução, v. 1, n. 3, 2015. Disponível em: <http://bit.ly/2sU6J6G>. Acesso em: 30 maio 2018.

BREFE, Ana. Claudia. Fonseca. O Museu Paulista: Affonso de Taunay e a memória nacional, 1917-1945. São Paulo: Editora UNESP/Museu Paulista, 2005.

BURKE, Peter. (Org.). A Escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1992, 13º edição.

CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo. Domínios da história. Rio de Janeiro: Campus, v. 997, 1997.

CARVALHO, Vânia. Carneiro; LIMA, Solange. Ferraz. de. Fotografia no Museu: o projeto de curadoria da Coleção Militão Augusto de Azevedo. Anais do Museu Paulista Revista de História e Cultura Material, Nova Série, São Paulo, v. 5, p. 205-245, 1997. Disponível em: <http://bit.ly/2ruwA4W>. Acesso em: 30 maio 2018.

CHALHOUB, Sidney; SILVA, Fernando Teixeira da. Sujeitos no imaginário acadêmico: escravos e trabalhadores na historiografia brasileira desde os anos 1980. Cadernos AEL, vol. 14, n. 26, 2009, p. 13-45. Disponível em: <https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ael/article/viewFile/2558/1968>. Acesso em: maio 2018.

CURY, Marília. Xavier. Museologia. Marcos referenciais. Cadernos do CEOM, Chapecó, n. 21, p. 45-73, 2005. Disponível em: <http://bit.ly/2YCXvYn>. Acesso em: maio 2018.

ESPIG, Márcia. Janete. Ideologia, mentalidades e imaginário: cruzamentos e aproximações teóricas. Anos 90, Porto Alegre, n. 10, p. 151-167, 1998. Disponível em: <http://bit.ly/340URwN>. Acesso em: maio 2018.

JUCÁ, Ana Lúcia Almeida de Oliveira; LOPES, Arzelinda Maria A. M. A vida numa vila operária. Informativo Arquivo Histórico Municipal, 4 (19): jul/ago, 2008.

MAKINO, Miyoko; SILVA, Shirley Ribeiro da; LIMA, Solange Ferraz de; CARVALHO, Vânia Carneiro de. O Serviço de documentação textual e iconografia do Museu Paulista. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 10-11, n. 1, p. 259-304, 2003. Disponível em: <http://bit.ly/2qGfReE>. Acesso em: maio 2018.

MATIAS, Lilian de Souza Lima. Reflexões sobre os caminhos da história social do trabalho e o conceito de classe trabalhadora. Espaço Plural, v. 17, n. 34, p. 37-55, 2016. Disponível em: <http://bit.ly/2rl3eWM>. Acesso em: maio 2018.

MORANGUEIRA, Vanderlice de Souza. Vila Maria Zélia: visões de uma vila operária em São Paulo. 2006. Dissertação (Mestrado em História Econômica) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

PADILHA, Renata Cardozo. Documentação museológica e gestão de acervo. Florianópolis: FCC, 2014.

PAULA, Teresa Cristina Toledo de. Tecidos no museu: argumentos para uma história das práticas curatoriais no Brasil. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 253-298, dez. 2006. Disponível em: <https://bit.ly/2UqG9x9>. Acesso em: 28 mar. 2018.

SILVEIRA, Júlia Gonçalves da. Antiquários: um olhar sobre seu trabalho e comportamento informacional. Perspect. Ciênc. Inf., Belo Horizonte, v. 10 n. 2, p. 220-239, jul./dez. 2005. Disponível em: <http://bit.ly/2ruw1YS>. Acesso em: 30 maio 2018.

SOUZA, Eloisio Moulin de; CARRIERI, Alexandre de Pádua. A analítica queer e seu rompimento com a concepção binária de gênero. Revista de Administração Mackenzie, v. 11, n. 3, p. 46-70, 2010. Disponível em: <http://bit.ly/2LzY0x2>. Acesso em: 30 maio 2018.

SOUZA, Flavia Fernandes de. Trabalho doméstico: considerações sobre um tema recente de estudos na História Social do Trabalho no Brasil In. Revista Mundos do Trabalho, v. 7 n. 13. p. 275-296, jan.-jun. 2015. Disponível em: <http://bit.ly/2LD1oai>. Acesso em: 30 maio 2018.

VIEIRA, Leonardo da Silva. Apontamentos acerca da política de aquisição de acervo no Museu Paulista (1990-2015). 2018. Dissertação (Mestrado em Museologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

Downloads

Publicado

2020-09-29

Como Citar

Vieira, L. da S. (2020). A aquisição de acervo no Museu Paulista (1990-2015). Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 28, 1-45. https://doi.org/10.1590/1982-02672020v28e21

Edição

Seção

Museus